Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Pessoas compram pessoas

Calma mano brau. O mercado não é canibal. Desculpe a rima, não resisti…rs

Quero entrar no assunto da relação empresa/cliente ou o freguês mesmo se você preferir.
Tudo começa no plano de negócio, investimento, o aluguel de um belo ponto comercial, contratação de pessoas, compra de produtos, mobília, uma sinalização na fachada e corte da fitinha. BINGO!
Você e mais 1.963.952 empreendedores em 2015 no Brasil tiveram exatamente a mesma ideia, segundo a Serasa Experian, mesmo com os indicadores de retração da economia brasileira, um aumento de 5,4% se comparado ao ano anterior.

Você poderia ter continuado felizão com seu VR de R$ 18,90, todo quinto dia útil com a sua graninha garantida, 13º, férias, mas não, brother, assim como eu, você quis ver o oco e veio pro lado negro da força. Te entendo.

Em um cenário destes, de forte vento contra e mar grosso, como se destacar, se diferenciar e crescer? Conhecemos, como mandam nossos mentores “master business” (quem seria o Jacquin deste programa? Seria legal…rsrs), basicamente dois tipos de negócio o B2B, business to business, onde sua empresa vende para outras empresas, ou o B2C, business to consumer, onde sua empresa vende para consumidores finais, pessoa física. OK.

Tá Rafael, li até aqui e cadê a novidade?

Começa a pipocar por aí entre os pensadores e líderes de marketing o tal do H2H, Humans to Humans. E eu gostei. Principalmente para nós aqui do litoral que mantemos de pé na missão de lutar contra os grandes grupos e grandes marcas. Este é o grande diferencial de um negócio menor e mais pessoal, tanto na comunicação de nosso negócio, como na condução dele.
Um atendimento diferenciado e customizado, garante uma relação contínua de negócio com seu cliente que, com certeza, verá com bons olhos esta proximidade, afinal quem gosta de falar com gravações pelo telefone, ou a frieza das trocas de e-mails e tickets de atendimento dos e-commerces.
A internet já foi o futuro, hoje é o presente. E se por um lado você perdeu alguns negócios na competição dos preços, com certeza ganhará muitos outros pelo diferencial do seu atendimento personalizado. Nada como um bom aperto de mãos e olhos nos olhos para selar uma boa relação comercial.

Vamo que vamo!

Rafael Alves é publicitário, diretor da Tarrafa Propaganda e da Brava Mídia, há 5 anos desbravando o mercado publicitário a partir do Litoral do Paraná. https://www.linkedin.com/in/rafael-alves-25ab7821

Leia também
Comentários
Carregando...