Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Nível do rio Paraná cai e fica abaixo da faixa de inundação

Com a volta à normalidade, a Itaipu desmobilizou a Comissão Especial de Cheias, formada por empregados brasileiros e paraguaios.

Rio Paraná após a barragem de Itaipu. Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional.

Vinte dias após acionar a Comissão Especial de Cheias, para monitorar a situação hidrológica do rio Paraná, a Itaipu Binacional anunciou nesta terça-feira (7) que a situação voltou ao normal a jusante (abaixo) da barragem, sem risco de inundações. Por isso, a comissão foi desmobilizada.

Na estação hidrométrica localizada junto à Ponte da Amizade, a cota do rio estava em 105,55 metros em relação ao nível do mar, abaixo da faixa que indica “próximo a inundações” (de 106 a 107,99 metros). A previsão para esta quarta (8) e quinta-feira (9) também é de normalidade, podendo alcançar a cota mínima de 102,52 metros.

A Comissão Especial de Cheias – formada por empregados brasileiros e paraguaios da binacional – foi acionada em 15 de fevereiro, em função das chuvas constantes no reservatório e na bacia incremental de Itaipu. O objetivo era avaliar os dados atualizados da situação hidrológica, coordenar as ações relacionadas à operação da usina e planejar eventual assistência aos moradores ribeirinhos.

No dia 17, quando o nível do rio Paraná chegou a 108,92 metros na estação da Ponte da Amizade, indicando “primeiras inundações”, a Itaipu iniciou o plano de atendimento às famílias do bairro San Rafael, em Ciudad del Este, no Paraguai. Moradores de 35 casas da localidade foram levados para abrigos provisórios, por meio de ação da Assessoria de Responsabilidade Social da margem direita (paraguaia) da usina. Com o recuo do nível do rio, as famílias puderam retornar às suas casas. Nenhuma estrutura no lado brasileiro chegou a ser afetada.

A Comissão Especial de Cheias é permanente e pode ser convocada a qualquer momento, em caso de necessidade. Toda a ação é coordenada de forma a garantir a segurança da barragem e evitar, ao máximo, o impacto às comunidades ribeirinhas.

Informações atualizadas sobre a situação dos níveis do Rio Paraná a jusante da usina estão disponíveis no Boletim Hidrológico, publicado diariamente no site institucional de Itaipu, em português e espanhol: https://www.itaipu.gov.br/sites/default/files/HIDROLOGIAPY/BH.pdf

Ponte da Amizade, onde está localizada a estação hidrométrica de Itaipu. Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional.