Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Navegando pela Categoria

Colunistas

Enfim a ciclovia na PR 508

Agora vai! Desde 15/10/2009 as reivindicações feitas pelos moradores do bairro Sertãozinho através de abaixo-assinado, requerimentos, manifestação, Ministério Publico, etc. foram atendidas e a obra da ciclovia na PR 508 (Alexandra-Matinhos) começou a todo o vapor. Os funcionários da empresa contratada começaram a limpar a área ao lado da rodovia para começar a implantar a ciclovia. O projeto foi realizado em 2011 e 2012, por outra empresa contratada pela concessionária da rodovia e contempla todas as exigências necessárias da população. A comunidade vem através deste agradecer a todos que participaram desde a coleta de assinatura, reunião para o processo de planejamento, apoio logístico e a todos que compareceram na manifestação do dia 02/11/2013. Essa vitória é NOSSA! Kelli Correia – Matinhos A conquista dos moradores de Matinhos foi notícia na Rádio CBN, de Curitiba, com texto da jornalista Tabata Viapiana no site da emissora: Depois de quatro anos de reivindicações Alexandra-Matinhos terá ciclovia Depois de mais de quatro anos de reivindicações dos moradores, será construída uma ciclovia na PR-508, no litoral do estado. Os moradores do bairro Sertãozinho, entre os km 28 e 30 da PR-508, a rodovia que liga Alexandra a Matinhos, reclamavam dos constantes atropelamentos e acidentes de trânsito na região. Desde 2009, foram feitos inúmeros protestos, abaixo-assinado, requerimentos e até um ofício protocolado junto ao Governo do Estado, com objetivo de diminuir o número de acidentes na estrada. O primeiro óbito registrado na PR-508 foi da mãe de um dos organizadores do movimento, em 1989. No dia 2 de novembro de 2013, no feriado de finados, os moradores fecharam por uma hora, cerca de 500 metros da rodovia, após a Rodoviária de Matinhos no sentido Curitiba. Essa foi a última grande manifestação do grupo antes do anúncio da construção da ciclovia. O protesto foi organizado após uma morte na estrada. No dia 19 de outubro do ano passado, uma mulher de 68 anos que andava de bicicleta no acostamento acabou sendo atropelada por um ônibus. Segundo o Governo do Estado, a publicação da obra no Diário Oficial aconteceu no dia 18 de julho. Neste momento, a empresa está mobilizando as equipes e maquinários para iniciar efetivamente os serviços. A implantação da ciclovia deve custar aproximadamente R$ 1 milhão. A previsão é de concluir a obra até dezembro deste ano. (CBN Curitiba) Fotos de Edilson Tadeu Giordano

Lagoa da Conceição: terror no paraíso

A população da Lagoa da Conceição está aterrorizada com as possíveis consequências da ação civil pública cuja sentença impôs à municipalidade o dever de ultimar medidas, inclusive demolir construções no entorno da orla, numa faixa de 30 metros a contar do espelho d’água.

Qualquer semelhança é mera coincidência

No hemisfério norte, há 25 anos, o navio petroleiro Exxon-Valdez naufragou no Alasca, espalhando 42 milhões de litros de óleo bruto no mar. Foi uma das piores marés negras da história.

Antologia das Cartas da Mata

Hoje quero lhes falar sobre como anda meu trabalho. Nos últimos nove anos escrevi 152 crônicas sobre a Mata Atlântica do litoral norte do Paraná e há exatamente um mês encerrei o envio para vocês. Agora estou me dedicando a preparar uma publicação contendo este material, para divulgar melhor essas histórias e as informações levantadas.

O saibro de cada rua

Em Itapoá, ‘urbanizar’ significa ‘abrir’, ‘patrolar’, ‘ensaibrar’, ‘valetear’ e ‘manilhar’ ruas. Com maior ou menor apelo o ‘ensaibramento’ em especial é o assunto frequente nas seções do Legislativo. Não há vereador que não faça ou não tenha feito duas, três ou mais indicações ao Executivo para ensaibrar ruas, especialmente nas bases eleitorais tradicionais.

Carta 151. Descalço – resenhas

Há um mês recebi como presente de um amigo os seguintes livros: Van Roosmalen, M.G.M. 2013. Barefoot through the Amazon – On the path of evolution. http://www.amazon.com Print version: 1-498. Paperback https://www.createspace.com/4177494 Van Roosmalen, M.G.M. 2013. A shaman’s apprentice: traditional healing in the Brazilian Amazon.http://www.amazon.com Print version: 1-155. Paperback https://www.createspace.com/4232714 Van Roosmalen, M.G.M. & T. Van Roosmalen . 2013. On the origin of allopatric primate species and the principle of metachromatic bleaching.http://www.amazon.com Print version: 1-145. Paperback https://www.createspace.com/4549738

Prevenir ou remediar

Uma doença, descoberta no início é fácil ser curada, o difícil é percebê-la. Mais tarde é fácil ser percebida, o difícil é curá-la. Assim ensinou Nicolau Maquiavel¹ em “O Príncipe”, livro dedicado ao magnífico Lourenço, filho de Pedro de Médici.

Uma grande surpresa

Confesso que fiquei surpreso com o resultado de nossa enquete dessa semana.

Cultura do quanto pior melhor

Fico espantado como algumas pessoas de má índole e negativas por natureza insistem em falar mal de nossa cidade. Parece que impera nas suas pregações sempre a dificuldade e o desprezo às coisas boas que acontecem em nossa linda cidade, e olha que de bom temos muito a oferecer. Óbvio que temos problemas, como também os têm todas as cidades do mundo, mas pregar sempre a desgraça já está enchendo o saco. Não admito que aventureiros venham pregar a tese do quanto pior melhor, pois não sabem o quanto esta cidade significa para nós guaratubanos, especialmente aqueles, como eu, que escolheram esta terra abençoada para transformar seus filhos em cidadãos e bradar com orgulho o amor por Guaratuba. Choca os apaixonados por esta beleza rara, de utópica comparação, quando a mesma é agredida de forma vil e com total desconhecimento de causa. Alguns almofadinhas não sabem como é bom morar na Piçarras há mais de 20 anos e poder com um simples balançar de cabeça cumprimentar todos aqueles que lhe fitam a visão. Mesmo orgulho deve ter quem mora no Mirim, no Coroados, no Mirim, Nereidas, Cohapar etc. Fico me perguntando: por que será que uma cidade que sempre luta para atrair mais visitantes para compartilhar nossas belezas possui pessoas que insistem em realçar nossos defeitos, ao passo que tentam esconder nossas virtudes? Para alguns, Guaratuba serve apenas na temporada, para outros serve apenas para trampolim ou trampolinagem, para outros serve apenas para visitas temporárias de 4 em 4 anos, entretanto, para a grande maioria serve como lar, como refúgio, como opção de vida e até de descanso eterno. Então, meus amigos, quando um destes adeptos da cultura do quanto pior melhor se aproximar, mande ele de volta para o buraco de onde saiu e diga que aqui é uma terra abençoada e que seu povo ama muito tudo isso aqui. Parafraseando um guaratubano apaixonado: Guaratuba é a mais bela cidade do sul do mundo. Eu acho! E não tente me convencer do contrário.