Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba intensifica vacinação contra febre amarela na área rural

Até fevereiro de 2018, o litoral do Paraná era visto pela Sociedade Brasileira de Imunização (SBIM) como área sem recomendação de vacina. Até o momento não há casos registrados de febre amarela no Litoral do Paraná, no entanto, em março a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa), solicitou a intensificação da vacinação contra a febre amarela em municípios que fazem divisa com o estado de São Paulo, na região do Vale do Ribeira, e nas cidades do Litoral do Paraná.

ecretaria da Saúde está fazendo ações de vacinação contra a febre amarela nas regiões de mata e rios, como nas áreas rurais do Cabaraquara, Cubatão, Descoberto, Mina Velha, Morro Grande, Pedra Branca, Prainha e outros – foto: Prefeitura / Divulgação

Em Guaratuba, a Secretaria da Saúde está fazendo ações de vacinação contra a febre amarela nas regiões de mata e rios, como nas áreas rurais do Cabaraquara, Cubatão, Descoberto, Mina Velha, Morro Grande, Pedra Branca, Prainha e outros.

Na área urbana, as equipes das Unidades Básicas estão trabalhando para deixar atualizadas as vacinas da população. Sendo a vacinação da febre amarela dose única, indicada para pessoas entre 9 meses e 59 anos, cabendo a pessoa que nunca recebeu a vacina, ou não sabe e tem dúvidas, se dirigir a unidade mais próxima de sua casa para buscar mais informações com seu cartão de vacinação.

Reforçando que, para gestantes, mulheres que amamentam crianças menores de seis meses, crianças até 9 meses de idade, adultos maiores de 60 anos, pessoas com alergia grave a ovo ou imunodeprimidos, a recomendação é que só sejam vacinados com indicação médica.

E como qualquer vacina, pode provocar reações adversas leves, moderadas ou graves. Por esse motivo, orienta-se procurar uma unidade de saúde ao surgimento de qualquer sintoma pós-vacinação.

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por vírus, que se manifesta por febre, dor no corpo, amarelão, fraqueza e com alto risco de morte em suas formas graves. A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa ou de animais (macacos) às pessoas. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus da febre amarela. E a melhor forma de evitar é por meio da vacinação, que está disponível nas unidades de saúde.

Lembrando que os macacos não transmitem a febre amarela. Eles adoecem e morrem da mesma forma que os humanos. Por isso, a morte de macacos é um sinalizador da presença do vírus na região.

Fonte: Prefeitura de Guaratuba

Leia também
Comentários
Carregando...