Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Estudante da UFPR propõe batalha de rima como patrimônio cultural

Nas últimas semanas, dois estudantes do Setor Litoral da Universidade Federal do Paraná participam do projeto Parlamento Universitário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep): Felipe Lazoski, de Gestão de Turismo, e Marco Scavazza, de Administração Pública.


Felipe Lazoski e Marco Scavazza 

O programa anual é coordenado pela Escola do Legislativo e tem a participação de oito instituições de ensino superior: UFPR, PUC, Unibrasil, Uninter, Unicuritiba, FAE, Opet, Tuiuti ou Universidade Positivo.

O Parlamento Universitário iniciou a legislatura de 2018 no dia 30de outubro, com a posse dos alunos no cargo de deputados, a escolha  da Mesa Executiva do Legislativo e do governador do Estado, bem como das bancadas e das lideranças partidárias-universitárias.

Felipe Lazoski explica que o objetivo do programa é simular o trabalho de um deputado estadual. “A UFPR tem dez vagas, é a segunda maior bancada do parlamento universitário e a maioria dos participantes cursa direito, porém, da UFPR, participam também um estudante de agronomia, um de engenharia elétrica e um de ciências sociais”, explicou o Lazoski.

Batalha de rima

O deputado-estudante Felipe, que é morador de Guaratuba, apresentou o Projeto de Lei nº 7/2018, que declara patrimônio cultural do Paraná as batalhas de rima, competições ligadas à cultura hip hop, que incentivam a criação de letras e rimas nas músicas. “Esse projeto defende a cultura marginal. As batalhas de rima,assim como todas as outras formas de cultura, vêm sofrendo forte repressão e há falta de investimentos”, explicou.

Todos os domingos, dezenas de jovens se reúnem na Praia Central de Guaratuba para batalha de rimas, em um dos poucos eventos culturais da cidade.   

Para Marco Scavazza, os estudantes que participam do evento aprendem na prática sobre a vida parlamentar. “Retornamos mais hábeis para discussões e competentes para fiscalizar e realizar críticas construtivas, bem como promover e propagar esse conhecimento” relatou o estudante.

19 projetos aprovados, um vetado

No total de projetos apresentados pelos deputados-estudantes, 19 estavam em redação final e foram aprovados. Um veto do governador-estudante foi mantido, referente ao projeto de lei nº 28/2018, que prevê a retirada de símbolos religiosos nas repartições públicas.

Manutenção do veto –O veto ao projeto de lei nº 30/2017, de autoria da bancada da Unibrasil,  que dispõe sobre a reserva de vagas a jovens de baixa renda nos veículos do sistema de transporte coletivo estadual, foi mantido. A proposta foi apresentada na edição de 2017 do Parlamento Universitário. Eram necessários pelo menos 28 votos para a sua derrubada. No entanto, apenas 22 deputados-universitários votaram contrariamente ao veto.

Com informações da UFPR Litoral e Alep

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...