Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Porto de Paranaguá dará curso sobre despetrolização de animais

A empresa Portos do Paraná vai oferecer, de segunda (15) a quarta-feira (17), o curso de Despetrolização da Fauna.

As aulas serão na sede administrativa do Porto de Paranaguá, em parceria com a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Maringá (Funespar).

A abordagem é voltada à comunidade em geral, para capacitação e formação de novos integrantes da Brigada Voluntária. São 80 vagas disponíveis.

Hoje, 62 voluntários fazem parte do grupo. “São, principalmente, estudantes da Unespar, UFPR e outras universidades de Curitiba, além de acadêmicos da Unicentro, de Guarapuava”, diz o diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Ribeiro Santana.

Abordagem – O curso será ministrado por três profissionais da Unespar: a bióloga Danyelle Stringari, o biólogo Éder Ricardo Paetzhold, e a médica veterinária Letícia Koproski.

Segundo Letícia, a formação inicia com um histórico de acidentes tecnológicos de derrame de petróleo e uma visão geral do Complexo Estuarino de Paranaguá, principalmente dos grupos de fauna. Na sequência, os profissionais abordam o atendimento à fauna atingida em caso de acidentes com derramamento de óleo.

“O curso é voltado a brigadistas, acadêmicos e comunidade científica, e também à comunidade em geral. Além de integrar esses diferentes públicos, queremos preparar cada vez mais pessoas interessadas em atuar no resgate de animais”, afirma a veterinária.

De acordo com Letícia, que é coordenadora técnica do Projeto Fauna, os voluntários formados podem atuar em várias etapas nas operações de resgate. O resgate e manejo dos animais é feito apenas por profissionais com formação, como biólogos e veterinários. “Todos podem ajudar, não apenas os especialistas. Quando um acidente ocorre, o trabalho da brigada envolve desde a comunicação, a logística, administração. Enfim, são serviços gerais, que são fundamentais para que o resgate aconteça”, explica.

Projeto – O curso é uma das ações inseridas no Projeto Fauna – um convênio técnico, científico, operacional e financeiro assinado pelas duas instituições (Portos do Paraná e Funespar), em 2013. O acordo assinado na época teve vigência de 60 meses. Em 2018, foi renovado para mais cinco anos.

O objetivo principal do projeto é a formação de uma brigada voluntária que atue no atendimento à fauna contaminada (em caso de vazamento de óleo e derivados na baía de Paranaguá) além da estruturação de uma Unidade de Despetrolização de Fauna (UDF) instalada nas dependências do Porto.

“Muitos avanços já aconteceram nos Portos do Paraná. Tivemos a Construção do Centro de Proteção Ambiental (CPA), a criação da Brigada Voluntária, com brigadistas capacitados e a comunidade está cada vez mais ciente da nossa atuação”, diz a coordenadora.

Para quem quiser se apresentar como voluntário para fazer parte da Brigada, basta acessar o site do convênio: www.funespar.org/projetofauna/

 

OBJETIVOS DO PROJETO FAUNA

1. Formar a equipe técnica permanente que irá atuar na coordenação e execução do projeto;

2. Elaborar um Projeto Técnico para subsidiar a estruturação de uma unidade de despetrolização de fauna (UDF);

3. Instalar e estruturar um gabinete para o gerenciamento da Brigada Voluntária que atuará no resgate, reabilitação e recuperação da fauna contaminada por petróleo e seus derivados, na área do Complexo Estuarino de Paranaguá (CEP);

4. Constituir uma Brigada Voluntária para atuação na área do Complexo Estuarino de Paranaguá (CEP);

5. Formar e capacitar a Brigada Voluntária, a equipe técnica permanente e a equipe técnica mobilizável para atuação no resgate, reabilitação e recuperação da fauna contaminada por petróleo e seus derivados na área do CEP;

6. Estabelecer uma equipe técnica mínima, mobilizável, necessária para o atendimento da fauna contaminada por petróleo e seus derivados, que será acionada somente em casos de acidentes na área do CEP;

7. Desenvolver sistemas de alarme e realizar simulações para mobilização do voluntariado e da equipe técnica mobilizável em caso de derramamentos de petróleo e seus derivados na área do CEP;

8. Realizar campanhas midiáticas que suscitem o voluntariado na comunidade para atuação em casos de derramamento de petróleo e seus derivados na área do CEP, assim como desenvolver atividades de educação ambiental e a divulgação e publicidade do projeto junto à sociedade.

Para saber mais: www.funespar.org/projetofauna/ ou www.facebook.com/projetofaunapr/

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...