Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1070 200 iluminação

Ainda sem reforma, Unespar Paranaguá dividirá turmas com dois colégios. Confira o ensalamanto

fafipar-arquivoO Blog da Luciane divulgou nesta sexta-feira (26) o ensalamento do campus da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) em Paranaguá. 

Como há um bloco com salas e banheiros ainda não reformados, haverá aulas em salas de dois colégios estaduais: Instituto de Educação e Helena Viana Sundim. A Unespar paranaguá tem 1.600 acadêmicos dos 11 cursos

O fim da greve que durou Após 70 dias foi decidido na noite de quarta-feira (24), em assembleia que reuniu professores e funcionários.

Confira como fica o ensalamento da próxima semana:

Bloco A- Campus Centro (07 salas)

194 alunos do 1º, 2º, 3º e 4º ano do Curso de História

101 alunos do 2º, 3º e 4º ano do curso de Pedagogia Noturno

Bloco B- Campus Centro (06 salas)

120 alunos 4º A e 4ºB e 2º B do curso de Administração

64 alunos do 1º ano do curso de Ciências Contábeis

48 alunos do 1º ano do curso de Matemática

64 alunos do 1º ano do curso de Pedagogia Noturno

Bloco C- Campus Centro (em reforma. Aulas em 7 salas e auditório)

144 alunos do 1º A, 1ºB, 2ºA do curso de Administração

51 alunos do 4º anos do curso de Ciências Contábeis

66 alunos do 2º, 3º e 4º ano do Curso de Matemática

85 alunos do 3ºA e 3ºB do curso de Administração no Auditório

Colégio Estadual Helena Viana Sundim (8 salas)

162 alunos do 1º ao 4º ano do curso de Letras Português

134 alunos do 1º ao 4º ano do curso de Letras Português/Inglês

Instituto estadual de Educação (2 salas)

60 alunos do 2º e 3º do curso de Ciências Contábeis

Matinhos (2 salas)

20 alunos do 3º e 4º ano do Curso de Pedagogia

Cursos Diurnos

Para os cursos diurnos não haverá problema, pois todos terão aula no Campus Centro.

Serão 175 alunos do curso de Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado), mais 154 acadêmicos do curso de Pedagogia Diurno.

Greve durou 70 dias

A greve foi realizada por 22 dias no período de 13 de fevereiro a 12 de março, e depois mais 48 dias no período de 24 de abril a 24 de junho. Durante a paralisação das aulas, houve suspensão da greve e o grupo ficou em estado de greve, porém sem aulas por conta das reformas, segundo o comando de greve.

Quanto à reforma, há 10 salas do Bloco C em reforma. Falta colocação do piso, troca de janelas e colocação de novas portas. Há 4 banheiros, embora apenas um esteja sendo reformado, mas ainda sem condições de uso.

A Biblioteca ainda entrará em reforma.

Para o início das aulas, serão utilizados dois blocos de banheiros que foram concluídos, mas que estariam com capacidade mínima de uso, segundo informações do campus.

Fonte: Blog da Luciane Chiarelli

Leia também