Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Prefeitura já sabe quem gravou e quem divulgou imagens de mulheres na praia

O prefeito Roberto Justus determinou abertura de sindicância no caso das imagens de mulheres na praia que foram captadas pelas câmeras de segurança da Prefeitura de Guaratuba. Segundo o que se apurou até agora, um funcionário fez as gravações e outro copiou as imagens do sistema que foram entregues para a imprensa.

O prefeito disse que haverá rigor na investigação dos fatos e na punição dos responsáveis, mas que todo o processo terá de obedecer aos prazos e trâmites legais.

Roberto Justus também afirmou que, na sua opinião, o caso isolado não deve comprometer a credibilidade do sistema de monitoramento por câmeras que já ajudou as polícias Civil e Militar a descobrir, elucidar e evitar crimes.

Segundo a Secretaria Municipal de Segurança Pública, existem 50 câmeras de monitoramento voltadas para as vias públicas, oito OCR (com capacidade de leitura de placas dos veículos) nas saídas da cidade e cerca de 250 instaladas em escolas, creches, postos de saúde e outros prédios públicos.

Na manhã desta terça-feira (27), a procuradora-geral do Município, Denise Lopes Gouveia, reuniu a imprensa para explicar que providências estão sendo tomadas. A procuradora informou que a filmagem e a divulgação das imagens foram feitas por dois funcionários concursados, cujos nomes ainda não serão divulgados.

Eles serão alvo de uma sindicância que tem prazo de 30 dias para ser concluída, explicou Denise Lopes. Conforme o resultado da investigação, eles poderão passar por um processo administrativo e até serem demitidos. De acordo com a procuradora, este processo tem prazo definido de 90 dias e tem de permitir a ampla defesa dos servidores.

TV mostrou adolescentes – Um operador do sistema de monitoramento de segurança da Prefeitura de Guaratuba direcionou câmeras para filmar detalhes do corpo de mulheres que estavam na Praia das Pedras de Caieiras, na manhã de domingo (16).

As imagens vieram a público nesta segunda-feira (26), no programa policialesco Tribuna da Massa, do SBT do Paraná. Em cerca de 10 minutos, o apresentador do programa declara indignação pela invasão da privacidade e apresenta repetidamente as imagens, cujo original tem cerca de 1 minuto. Algumas das imagens mostradas na TV retratam menores de idade.

As imagens também foram reproduzidas pela emissora RPC e pelo site G1, com um pouco mais discrição e com alguns rostos borrados.

Câmeras não poderiam evitar afogamento

No mesmo dia em que foi feita a filmagem, um rapaz de 13 anos, Wellington Bruno Kruger, desapareceu em outra praia de Guaratuba e apareceu morto afogado em Matinhos. Procurada pela família horas depois do desaparecimento que aconteceu no final da tarde daquele domingo, a equipe de monitoramento da Prefeitura localizou em seus sistema uma imagem do rapaz na praia do Morro do Cristo cerca de uma hora depois do momento em que foi visto pela família. 

Na Tribuna da Massa, o apresentador e a repórter repetem diversas vezes que “o afogamento poderia ser evitado se as câmeras de segurança não estivessem focadas nas mulheres”.

Na entrevista coletiva, a procuradora-geral explica que as câmeras de monitoramento da orla não são direcionadas para a água, não em alcance para ver alguém correndo risco no mar e dificilmente conseguiriam evitar um afogamento.

De acordo com a Prefeitura, a filmagem das mulheres aconteceu no turno da manhã, por volta das 9h30. O rapaz desapareceu à tarde, por volta das 16h30.

Denise Gouveia também comentou que quem faz a relação entre os casos, “é irresponsável” e causa ainda mais sofrimento à família do jovem morto. 

O centro de monitoramento fica longe da praia e a segurança dos banhistas é feita na orla pelos guarda-vidas do Corpo de Bombeiros. Nos últimos finais de semana, os bombeiros mantiveram dois postos fixos: na Praia Central e no Morro do Cristo. Em novembro, houve três casos de afogamento, todos as pessoas foram resgatadas (dois deles por banhistas).

O mesmo programa voltou ao assunto na terça-feira (27), com comentários que envergonharam até mesmo o apresentador. Assista.

Leia também
Comentários
Carregando...