Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Vacinação contra febre amarela continua com horário ampliado em Guaratuba

Na última semana mais de 2.700 pessoas foram vacinadas contra a febre amarela em Guaratuba, informou a Prefeitura. Somente no dia D, último sábado (9), 1.527 pessoas receberam a vacina.

De acordo com a Prefeitura continuam intensas as ações de vacinação, com ampliação dos horários das Unidades de Saúde e também com reforço na área rural.

Durante a semana, a vacina está disponível em todas as Unidades da área urbana e na Unidade da Vigilância Epidemiológica (próximo ao Corpo de Bombeiros), das 7 às 17h, sem intervalo para o almoço.

A vacinação continua nesta semana na área rural, na Pedra Branca de Arataquara nesta terça-feira (12) pela tarde, e no Cubatão na quarta-feira (13) o dia inteiro.

A vacinação contra febre amarela faz parte do calendário regular de vacinação do município desde 1999. A vacina da febre amarela está disponível o ano inteiro nas Unidades Básicas de Saúde.

Haverá ainda a disponibilização de equipes volantes que poderão fazer a vacinação em estabelecimentos comerciais, bancos, faculdades, escolas, salgas, estaleiros, igrejas, clubes, marinas, entre outros, mediante agendamento prévio. Para solicitar o serviço, o coordenador do estabelecimento deverá entrar em contato com a Secretaria Municipal da Saúde (funcionária Klébia), no telefone 3472-8789.

Quem pode tomar a vacina

Todas as pessoas com idade entre 9 meses e 59 anos devem tomar uma única dose da vacina. Gestantes, mulheres que estão amamentando e idosos acima de 60 anos deverão comparecer a Unidade de Saúde para avaliação e só serão vacinados se houver indicação médica. Quem está dentro do público-alvo, mas não sabe se já foi vacinada e/ou tenha perdido a carteira de vacinação, deve tomar a vacina.

A febre amarela é uma doença infecciosa viral que se manifesta por febre alta, calafrios, cansaço, dor no corpo, náuseas, vômito. Os casos mais graves são mais raros, incluindo insuficiência renal e hepática, icterícia e manifestações hemorrágicas. A doença é transmitida pelo mosquito contaminado. Não é transmitida de uma pessoa para outra e nem pelos macacos, eles adoecem e morrem como os humanos.

Além da vacinação, outro cuidado importante é evitar a proliferação do mosquito evitando qualquer forma de água parada, fazer a limpeza periódica das calhas, manter pratinhos e vasos de plantas com areia, não jogar lixo em terreno baldio, manter a caixa d’água sempre fechada e manter os quintais e entorno da residência limpos.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...