Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Fabricante garante que produto que caiu no rio São João não é perigoso

Foto: Prefeitura de Garuva

Representantes da empresa Quaker garantem que o produto químico que caiu no rio São João, em Guaratuba e Garuva, entre o Paraná e Santa Catarina, não causa dano ao meio ambiente.

Na manhã desta sexta (15), eles estiveram reunidos com membros das secretarias do Meio Ambiente de Garuva e de Guaratuba, Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina, Instituto Ambiental do Paraná, Auto Pista Litoral Sul, órgãos da Defesa Civil e com responsáveis pela transportadora Soberana, proprietária do caminhão acidentado.

O acidente aconteceu na noite de quarta-feira (13), quando um caminhão tombou na BR-376 e despejou o líquido que transportava no rio São João. O motorista morreu no local.

A Defesa Civil de Santa Catarina destacou que está implantando em local mais próximo uma empresa de emergências ambientais, para diminuir o tempo de resposta em casos como este. A transportadora responsável estará realizando hoje nova coleta da água em pontos estratégicos do rio para verificar a situação da água, além de realizar comunicados oficiais e medidas de proteção aos banhistas e agricultores da região.

De acordo com a Defesa Civil de Garuva, não houve registro de morte de peixes e já é possível verificar uma significativa melhora na coloração da água.

A Quaker, responsável pelo produto químico, o QUAKEROL USI 2.0 PL, informou que a situação foi tratada como emergência, mas o produto que atingiu o rio não é perigoso e que o risco de contaminação após a diluição na água é pequeno.

A Auto Pista Litoral Sul informou estar desenvolvendo um Plano de Ação para que possa prestar apoio as empresas envolvidas em situações como esta e estará encaminhando o Plano a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para análise.

Um relatório completo, com coleta de dados junto a população ribeirinha e com dados coletados deste e demais acidentes ocorridos recentemente na Bacia do Rio São João está sendo realizado e será encaminhado ao Ministério Público Federal e Estadual para que se tomem as atitudes cabíveis juntos aos responsáveis.

De acordo com a Prefeitura de Garuva, o rio São João continua interditado desde abril de 2018 pelo Ibama, sem prazo para liberação, devido a um acidente envolvendo um caminhão com um produto altamente químico.

Trecho do rio São João na quinta-feira (14) ainda apresentava coloração esverdeada – Foto: Prefeitura de Guaratuba

Fonte: Prefeitura de Garuva

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...