Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Histórias de superação marcam evento do Dia da Mulher

Fotos: Prefeitura de Guaratuba / Grazi Eurich

O tema da noite de sexta-feira (6) na Câmara Municipal de Guaratuba foi superação. Oito mulheres tiveram suas trajetórias de vida contadas e foram homenageadas por um público majoritariamente feminino que lotou a sessão especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no domingo (8).

Compuseram a mesa as organizadoras do evento, as vereadoras Maria da Silva Batista e Paulina Jagher Muniz, a primeira-dama do município, Flávia Focaccia Justus, a juíza de Direito Mariza de Freitas, a presidente da Apae Guaratuba, Conceição Aparecida Dias, a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Sabrina Berbetz, representando a presidente da Acig, Liliane Alberton, representando o Conselho Tutelar de Guaratuba, Vanessa Taucheski Batista e representando o delegado de Polícia Leandro Stabile, Célia Regina Siqueira de Lima.

As homenageadas da noite foram as senhoras Nair Martins Doriguelo, Maria Natio, Célia Regina Garzuze dos Santos, Leonice Ribeiro, Maria das Graças Castanho, Orlanda Martins, Izaura Simão Bonetto, Márcia Terezinha Henrique, Iracema Peres da Silva.

A noite também contou com uma fala sobre empoderamento feminino da juíza Marisa de Freitas e apresentações de música e dança.

A emoção ficou por conta da leitura da história das homenageadas e pelas intervenções espontâneas das próprias. Dona Maria Natio, de 93 anos emocionou a todos declamando poemas de autoria própria.

Flávia Focaccia Justus pediu a palavra para ressaltar sua responsabilidade como mulher e primeira-dama do município, usando sua sensibilidade na escuta e resolução de temas de interesse das mulheres junto ao prefeito Roberto Justus.

As homenageadas

Maria Natio, 93 anos, mãe de 4 filhos, sendo 1 delas filha adotiva. Mora há mais de 50 anos em Guaratuba. Trabalhou durante muitos anos como cuidadora de casas de veranistas para ajudar na criação de seus filhos e sustento da família. Evangélica, se descobriu compositora na igreja.

Iracema Peres da Silva, 83 anos, trabalhou com artesanato de cipó durante muitos anos. Mãe de 10 filhos. Tem 42 netos, 43 bisnetos, 2 tataranetos. Dedica a sua vida a sua família. Está superando um problema de saúde com muita força, fé e determinação.

Izaura Simão Banetto, nascida e criada em Guaratuba, se formou no Magistério, onde atuou por 30 anos em escolas de Guaratuba. Casou com Osmar Banetto, tendo 4 filhos, todos atuando na educação da cidade, 1 menino (falecido). Tem 3 netas e 3 netos, um falecido. Agradece a Deus e sua família, por ter dado força, para vencer todas as privações que teve.

Maria das Graças, 62 anos, nasceu em um sítio em Minas Gerais em uma família de 16 filhos. Trabalhava na roça depois da escola, mudou-se para Curitiba e depois casou, há 33 anos. Tem 1 filho. Passou por muitas dificuldades, inclusive de saúde. Desenvolve vários trabalhos manuais e participa de grupo de apoio no Centro de Convivência.

Leonice Ribeiro, 81 anos, de uma família de 2 filhos, de Colombo. Começou a trabalhar com 10 anos catando bolinha de tênis no Graciosa Country Club. Teve oportunidade e jogou em campeonatos, chegando a ganhar 2. Casou-se com 17 anos, ficou casada por 15 anos sofrendo todo tipo de violência. Separou-se e criou as 4 filhas sozinha. Trabalhou em muitos lugares, casou pela segunda vez, que foi bem diferente do primeiro, depois de 16 anos casada ficou viúva. Já foi rainha do Centro de Convivência algumas vezes.

Nair Martins Doriguello nasceu em 1934 no distrito de cidade de Laras, em Laranjal Paulista, São Paulo. Teve seis filhos. Cursou Magistério, Pedagogia e fez pós-graduação em Educação Física para atender alunos das séries iniciais. Dedicou parte da sua vida para atividades religiosas e voluntariado social, em Kaloré. Com outro professor da sua escola, criou a casa de repouso que até hoje atende idosos daquela cidade. Fundou o Centro de Atendimento aos idosos na cidade de Rolim de Moura, em Rondônia. O amor pela música fala mais forte em seu coração. Hoje tem mais de 10 músicas registradas na Biblioteca Pública do Paraná, ela destaca duas músicas inspiradas em nossa cidade, “Homenagem a Guaratuba” e “Guara”.

Célia Regina Garzuze dos Santos, nasceu em Paranaguá em 1947, tem 2 filhos e 4 netos, aposentada formada em Pedagogia, faz parte da Associação dos Moradores e Amigos do Balneário Coroados, onde desenvolve ações em prol da comunidade, faz parte do conselho da Escola Municipal Juraci Correa, do conselho da Escola Estadual Aníbal Khury e luta pela construção da nova unidade da escola. É uma das autoras do projeto “Rota turística Caminho Coroados” que agora é lei estadual.

Marcia Terezinha Henrique, superou um acidente terrível e traumático no dia 17 de setembro de 2019 com seu marido, experiência essa que mudou a sua vida.

Orlanda Martins, moradora do bairro Piçarras. Nasceu em 1983, hoje com seus 37 anos, mãe solteira de 3 filhos. Depois de um trágico acidente houve uma grande mudança na vida desta família, Orlanda perdeu parte de sua perna, ficou 3 anos aguardando uma prótese para melhorar sua locomoção. Hoje ela inicia seus primeiros passos de superação.

Fonte: Prefeitura de Guaratuba / Grazi Eurich

Leia também
Comentários
Carregando...