Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Homem é multado removendo restos de queimada em Guaratuba

Um homem foi flagrado pela Secretaria do Meio Ambiente de Guaratuba e pela Polícia Militar, removendo terra e restos de árvores queimadas, na noite deste domingo (26), nas proximidades da avenida Paraná.

Ele foi multado em R$ 500 por infração administrativa ambiental. O proprietário teria fugido, mas foi identificado e também será multado, informou a Secretaria.

A denúncia chegou à Secretaria, que pediu apoio da PM. Segundo a denúncia, no meio de uma mata no bairro Eliane havia queimadas e movimentação de máquina e se ouvia barulho de motosserra.

Chegando ao local, de difícil acesso, as equipes da Prefeitura e da polícia encontraram um homem, de aproximadamente 50 anos, operando uma retroescavadeira e retirando restos de árvores queimadas. Ele contou que foi contratado pelo proprietário para fazer a limpeza do terreno.

Queimadas para ocupação de terrenos

Existe a suspeita de que grande parte dos incêndios que estão acontecendo há semanas em Guaratuba sejam para limpeza de terrenos cobertos de mata. De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente, neste mês de abril foram identificados 21 focos de incêndio, 8 deles em Área de Preservação Permanente (APP).

Também houve 13 casos de queima de lixo doméstico e de resíduos de podas e roçadas de terrenos. Desses últimos, 9 foram multados, pois foram pegos em flagrantes. Os responsáveis também foram encaminhados à Delegacia da Polícia Civil.

O trabalho de combate as queimadas envolvem diversos órgãos. O Corpo de Bombeiros de Guaratuba contou com o reforço de equipes de Paranaguá e de Matinhos, além de helicóptero do BPMoa. Também dão apoio aos Bombeiros e na bisca dos responsáveis a Prefeitura de Guaratuba, através das secretarias do Meio Ambiente, Segurança, Obras e a Defesa Civil, Polícias Civil e Militar, Força Verde.

O delegado Leandro Stabile divulgou um telefone para receber denúncias anônimas dos autores (41) 3442-1202 e Whatsapp (41) 99927-7091.

(Redação do Correio com informações da Secretaria do Meio Ambiente, Polícia Militar, Rádio Litorânea e Folha do Litoral)

Leia também
Comentários
Carregando...