Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba sofre estragos mas não tem desabrigados devido a ciclone

A passagem de um ciclone pelos estados do Sul e Sudeste na tarde desta terça-feira (30) também atingiu com grande intensidade o Litoral do Paraná.

Houve destalhamento de casas, quedas de árvores, bloqueio de ruas e muito prejuízo material. Também houve queda de energia elétrica e do sinal da internet.

Na página da Prefeitura de Guaratuba, diversas pessoas procuraram informações sobre parentes e conhecidos. A Prefeitura respondeu, que a Defesa Civil do Municipal informa que não teve nenhuma notificação de pessoa ferida ou desabrigada.

Equipes da Prefeitura começaram a trabalhar logo depois da passagem do ciclone, no final da tarde, providenciando o corte e remoção de troncos galhos para liberação de ruas e no conserto dos estragos. Houve quedas de poste de energia. Dois ginásios esportivos, um hangar no aeródromo, o telhado do Samu e o pavilhão que está sendo construído no Parque de Eventos sofreram sérios danos.

No início da tarde desta quarta-feira (1º) a energia elétrica ainda não retornado em alguns bairros e a internet de fibra ótica estava fora na maior parte da cidade. A operadora Tim também não havia retornado.

Na área rural de Guaratuba, houve grande estrago nas plantações de banana, principal produto agrícola do Município. Árvores caídas sobre a Estrada Geral do Cubatão tiveram de ser removidas.

O ciclone extratropical desta terça também é chamado de bomba por causa da intensidade. Em algumas regiões chegou a ter velocidade de até 120 km/h. Segundo boletim da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, publicado às 12h desta quarta-feira, o temporal atingiu 41 municípios e afetou 10.590 pessoas no Paraná.

De acordo com o Simepar, as chuvas se afastam e as rajadas de vento seguem moderadas, ocasionalmente fortes.

Os ventos foram um pouco ser mais fortes pela manhã na região Sul, na Região Metropolita de Curitiba e no Litoral, com rajadas entre 50 km/h e 70 km/h, e há uma tendencia de que percam intensidade no decorrer do dia. O ciclone extratropical situa-se sobre o mar na altura do Rio Grande do Sul e do Uruguai.

Leia também
Comentários
Carregando...