Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Pedágio na BR-277 vai aumentar com fim do desconto do acordo por corrupção

Ouça a notícia

Imagem da câmera de monitoramento na Serra do Mar, no Km 43, na manhã desta terça-feira (22).

O pedágio entre o Litoral e Curitiba, na BR-277, vai aumentar a partir de outubro. A tarifa básica vai subir de R$ 15,20 para R$ 21,70. Motocicletas, que pagam R$ 7,60 de tarifa, vão pagar R$ 10,90. Para um caminhão de seis eixos, a tarifa ai subir R$ 76,20 para R$ 109,20.

Segundo a concessionária Ecovia, o aumento virá com o fim do desconto de 30% estabelecido no acordo de leniência por corrupção firmado com o Ministério Público Federal no Paraná. A empresa fez a compensação ao admitir pagar propinas para obter modificações contratuais benéficas à concessionária desde o ano 2000. O desconto seria a forma de devolver R$ 100 milhões ganhos ilegalmente.

“A Ecovia está prestes a concluir esta obrigação e, possivelmente, entre os dias 29 de setembro a 2 de outubro, a depender da evolução do tráfego no período, a tarifa do pedágio para o litoral paranaense voltará à tabela normal”, informou a empresa.

Em outubro de 2019, um automóvel de passeio pagava R$ 20,90 de pedágio e passou a pagar R$ 14,60. Em dezembro, a tabela teve o reajuste anual e a tarifa passou para R$ 15,20.

A Ecovia informa também que vem cumprindo com outras obrigações do acordo de leniência, que contempla a implantação de obras no valor total de R$ 20 milhões, adoção e implantação das “práticas especiais de ética, integridade e transparência” descritas no acordo, sujeição a monitoramento independente e pagamento de multa no valor de R$ 30 milhões.

Sobre as obras do acordo, a Ecovia diz que todos os projetos foram finalizados e que aguarda a validação final por parte do DER, que terá que definir as obras prioritárias dentro do valor limite de R$ 20 milhões estabelecido no acordo.

Estão em aprovação os projetos de duas passarelas (kms 1 e 77 da BR 277), iluminação da BR 277 km 0 ao km 5 e alça de retorno na PR-508 (Alexandra-Matinhos), além da duplicação do entroncamento da PR-407 com a PR-412, em Pontal do Paraná.

Divulgação Ecovia

Ao firmar o acordo, a concessionária divulgou uma nota no dia 1º de outubro de 2019. Leia:

Redução de tarifa – Acordo de Leniência

ECOVIA dirige-se a seus usuários, funcionários, acionistas e aos paranaenses para reconhecer que errou ao não adotar políticas adequadas de transparência e controle de seus negócios.

Nesse sentido, a empresa comunica que formalizou um Acordo com o Ministério Público Federal no Paraná, no âmbito da operação Lava Jato, no qual admitiu que foram cometidos atos de corrupção pela concessionária e, por esse motivo, formalmente pede desculpas.

O Acordo firmado com o Ministério Público Federal marca uma nova etapa para o aprofundamento de medidas de ajustes na gestão da política de governança e de transparência da concessionária, com intuito de garantir que não se repitam falhas como as cometidas no passado.

Conforme determinam os termos do acordo, a concessionária se comprometeu a adotar medida para a reparação da sociedade paranaense: O pagamento em favor dos usuários de 30% da tarifa de pedágio por pelo menos 12 meses, com alcance de todas as praças do trecho administrado pela concessionária. Este desconto será em benefício de todos os usuários da concessionária.

Nesse sentido, a empresa reafirma que os fatos que ensejam o Acordo firmado refletem um período que o Brasil e ECOVIA querem deixar definitivamente para trás. Por isso, apresentam este pedido de desculpas à população do Paraná e reforçam o seu firme compromisso de aperfeiçoar os mecanismos de controle e fiscalização.”

Imagem da câmera de monitoramento na praça de pedágio, em São José dos Pinhais, no km 60, na manhã desta terça-feira (22).
Leia também
Comentários
Carregando...