Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Confira o valor, os prazos e o traçado da Ponte de Guaratuba

Traçado escolhido pelo DER prevê ponte de 810 metros, com túnel de 260 metros em Caieiras

O DER-PR [Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná] definiu para o dia 8 de fevereiro o prazo para apresentação de propostas para elaboração de estudos ambientais e de engenharia para a ponte na baía de Guaratuba.

A abertura das propostas será no dia seguinte (9 de fevereiro), na sede do órgão, em Curitiba. Apenas 8 consórcios escolhidos pelo DER poderão participar da licitação.

O orçamento estimado é de R$ 4.804.279,74 e o prazo de execução é de 14 meses. Técnico ouvido pela reportagem afirma que não houve alteração no edital. O Correio do Litoral não irá prosseguir com a polêmica.

A Lista Curta de consórcios convidados

A empresa ou consórcio de empresas terão de elaborar os Estudos Ambientais (Estudo de Impacto Ambiental [EIA] e Relatório de Impacto Ambiental [Rima]) e estudos preliminares de engenharia, para implantação da ponte e seus acessos. O pagamento será feito com uma parcela de um empréstimo feito pelo Governo do Paraná junto ao BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento], de US$ 235 milhões.

A Solicitação de Propostas foi enviada como carta convite aos seguintes consórcios de empresas da Lista Curta:

1) Consórcio Sener (Sener Setepla-Concremat-CFC) Espanha
2) Consórcio Nippon Koei‑Sondotécnica‑Oikos Japão
3) Consórcio Maia Melo-Enescil Brasil
4) Consórcio Ponte Guaratuba (Tecnica y Proyetos-Engecorps-Engefoto-EGT-JGP) Espanha
5 Consórcio Nova Travessia (Goeplan-Prime-Outec-Tecon-CJC) Brasil
6 Consórcio Ecoplan-Skill Brasil
7 Consórcio Enecon-STE-Engemin Brasil
8 Consórcio Systra-Esteio-Nova Engevix França

No anexo do edital, o DER adianta que “o objetivo dos estudos preliminares de engenharia será validar as três alternativas do EVTEA ou propor as alterações necessárias de forma que se tenha a melhor alternativa do ponto de vista técnico econômico e ambiental”.

Mais adianta explica: “As atividades deverão ser embasadas no EVTEA [Estudo de Viabilidade Técnico Econômico e Ambiental], desenvolvido pela empresa Engemin Engenharia e Geologia Ltda e aprovado pelo DER/PR, que estudou cinco alternativas de traçado para esta travessia, detalhou os estudos em três delas consideradas mais viáveis e indicou uma delas como a melhor”.

Trata-se de uma ponte de 810 metros, alcançando a margem sul da baía, no morro das Caieiras, sucedida por um túnel, com 260 metros de extensão, o qual faz a transposição do relevo e a ligação à área de manutenção do ferry boat”.

Apesar da preferência, “os dados do EVTEA não eximem a projetista da necessidade de realização de novos levantamentos e estudos para a definição da melhor alternativa do ponto de vista técnico econômica e ambiental, realizando a atualização ou complementação do que se fizer necessário”. Conforme explica o DER, “a solução proposta no EVTEA é referencial, sendo facultada à Contratada a apresentação de uma solução diferente”, que deverão ter aprovação prévia do DER.

A imagem completa da Alternativa 4, escolhida pelo DER
As cinco alternativas de traçados apresentadas no EVTEA

Confira o aviso da licitação válido

Leia também
Comentários
Carregando...