Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Escola da Ilha do Amparo ganha reforma e vai atender outras comunidades

A obra contou com aporte de cerca de 300 mil reais investidos pela TCP no programa criado como condicionte do licenciamento ambiental da empresa

A TCP, empresa que administra o terminal de contêineres de Paranaguá, realizou nesta terça-feira (22) a reinauguração da escola estadual localizada na Ilha de Amparo, no município de Paranaguá. Uma nova estrutura foi construída pela TCP com o apoio da Fundepar (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional) e do Governo do Estado, e contou com um aporte de aproximadamente R$ 300 mil.

A demanda para reformar a escola estadual Antonio Paulo Lopes surgiu como resultado do diagnóstico socioambiental participativo (DSAP), realizado no âmbito do programa de educação ambiental para a comunidade, um dos condiciontantes do licenciamento ambiental da TCP. Neste DSAP, foram consultadas as comunidades vizinhas ao terminal e, este diálogo foi apresentado a necessidade da construção da escola em Amparo.  Com a nova estrutura, o espaço conta agora com 70m², dividido em duas salas de aulas, sala de administração, cozinha e sanitários (masculino e feminino).

A ilha, que fica a 30 minutos do Centro de Paranaguá, sofria com a precária estrutura escolar para as crianças e adolescentes que vivem na comunidade. Agora, com a obra finalizada, a escola irá ampliar o acesso à educação e atender, inclusive, estudantes de outras localidades como Piaçaguera e Eufrasina, evitando a travessia diária da baía. A instituição atende alunos entre 10 e 14 anos, que estão cursando do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.

De acordo com o gerente institucional da TCP,  Allan Chiang, a educação é um importante agente de transformação social que contribui para o desenvolvimento da sociedade. “A TCP reconhece os valores que uma boa base educacional gera na sociedade. Dessa forma, busca incentivar ações que instruam os alunos a desenvolverem suas habilidades, colaborando para uma boa formação cidadã dos estudantes – seja para aqueles que cursam o ensino fundamental e médio, ou para aqueles que buscam o ingresso no mercado de trabalho. Utiliza-se assim, a educação como uma ferramenta de desenvolvimento social, capaz de transformar realidades”, pontuou.

Para a diretora da escola, Cecília do Rocio Correa, a reforma da instituição de ensino fará diferença significativa na vida dos estudantes da Ilha. “Agora os alunos terão aulas em uma estrutura física adequada, protegidos do frio, do vento e da chuva, prestarão mais atenção nas aulas e não precisarão se deslocar até a cozinha comunitária para fazerem os lanches”, ressaltou.

Outros projetos da TCP

A TCP disponibiliza cursos profissionalizantes de forma gratuita para as comunidades do litoral paranaense, e os temas são sugeridos pelos próprios moradores. Até novembro de 2022 já foram realizados 6 cursos em 5 comunidades, atendendo a mais de 50 pessoas. Em parceria com o SESC, são enviados instrutores e materiais necessários até as comunidades, facilitando o acesso para as famílias das ilhas e possibilitando uma formação que poderá impactar na complementação de renda dos moradores.

Fonte e fotos: TCP

Leia também
Comentários
Carregando...