Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Mutirão contra epidemia em Paranaguá e para manter outras cidades livres da dengue

Município marcada em verde é São José dos Pinhais, com um 1 caso confirmado segundo a Sesa

O Grupo de Trabalho Saúde Litoral vai promover neste sábado (9) uma operação de combate à dengue em toda a região.

O mutirão faz parte de uma ação integrada para enfrentar a epidemia em Paranaguá e evitar que a doença chegue aos demais seis municípios do Litoral que ainda estão livres da doença.

O Grupo Saúde Litoral é composto pelas prefeituras, pela Regional de Saúde e por outros órgãos dos governos estadual e federal. O Dia D de Combate à Dengue, no sábado, contará com apoio da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

“O objetivo é articular ações para barrar o aumento do número de casos em Paranaguá e evitar a circulação nos demais municípios do litoral”, confirma o diretor-geral da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Sezifredo Paz. Serão feitos mutirões de limpeza e eliminação manual de criadouros do mosquito transmissor da dengue (Aedes aegypti).

Estatísticas – A Sesa contabiliza 491 casos confirmadas desde agosto de 2015. Dados da Prefeitura de Paranaguá, que abrangem o ano de 2015, até 23 de dezembro, já revelavam 556 casos de moradores, sendo 554 contraídos na cidade. Oficialmente, Paranaguá vive uma epidemia de dengue – mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes –, ao lado de outros quatro municípios das regiões Norte e Noroeste do Paraná: Munhoz de Mello, Guaraci, Santa Isabel do Ivaí e Itambaracá. Segundo a Sesa, é a primeira vez que uma cidade do litoral enfrenta uma epidemia de dengue.

De um total de 563 casos em Paranaguá, dois moradores contraíram a doença em outras cidades e sete são de residentes em outras cidades, sendo quatro casos de quatro cidades do Litoral (um cada): Antonina, Guaraqueçaba, Matinhos e Guaratuba. Nas estatísticas do governo estadual, Antonina aparece com dois casos importados e Guaraqueçaba com um caso importado.

Varredura em Guaratuba – O caso de Guaratuba também é importado na cidade. Trata-se de uma criança que, em julho, contraiu a doença depois de uma viagem a Guaíra, no Oeste do Paraná, e que foi encaminhada para o Hospital Regional do Litoral, onde a doença foi confirmada. Após a ocorrência, a Secretaria Municipal de Saúde fez uma varredura no raio de 1 quilômetro da casa da paciente em busca de focos do mosquito e não encontrou nenhum.

Até meados de dezembro, os 15 agentes de endemias de Guaratuba haviam feito aproximadamente 22.000 visitas em 18.000 dos 32.000 imóveis cadastrados. Foram constatados focos do mosquito transmissor em quatro deles, nos bairros Canela e Cohapar e Piçarras. Guaratuba também aparece nas estatísticas do Estado como a cidade, fora Paranaguá, com mais notificações: 18. Durante o ano de 2015, foram mais de 30 notificações, com todos os exames negativos. Além da proximidade com Paranaguá.

De acordo com Sezifredo Paz, a presença do Aedes aegypti também já foi constatada em Matinhos, Pontal do Paraná, Guaraqueçaba e Morretes.

Em Paranaguá – Além do combate ao mosquito, o Estado enviará dois hospitais de campanha à Paranaguá a fim de implantar mais leitos de triagem, observação e hidratação de casos suspeitos de dengue. Uma das estruturas será instalada no pátio do Hospital Regional do Litoral, referência para o atendimento de casos graves. Já a outra funcionará ao lado do pronto socorro 24 horas do município.

O prefeito da cidade, Edison Kersten, informa que o número de casos aumentou expressivamente nas últimas semanas com a chegada do verão e das constantes chuvas. “A situação se agravou nos últimos 15, 20 dias. Isso tem feito com que os prontos socorros ficassem lotados de pacientes com suspeita de dengue”, declarou.

Zika e Chikungunya – Em todo o Paraná, foram feitas 105 notificações dos vírus Chikungunya, sendo quatro deles confirmados, e 30 notificações de Zika. Nenhuma destas notificações de Zika, no entanto, foram confirmadas por laboratórios.

Os quatro casos confirmados de Chikungunya foram em Telêmaco Borba, Jacarezinho, Mandaguari e União da Vitória.

Não há nenhum caso confirmado das doenças no Litoral do Paraná.

Mapa da Incidência da Dengue em todo o Paraná – de agosto de 2015 ao dia 5 de janeiro de 2016 (Sesa)

Paranaguá e mais quatro cidades têm epidemia da doença.
Paranaguá e mais quatro cidades têm epidemia da doença.

Com informações da Sesa / Arquivo CorreiodoLitoral.com

Leia também
Comentários
Carregando...