Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba vence o desafio da dengue e do alarmismo

Agentes de endemias da Prefeitura em ação – Foto: Secretaria Municipal da Saúde
Agentes de endemias da Prefeitura em ação – Foto: Secretaria Municipal da Saúde

Sem alarde e sem colocar em risco a saúde e o turismo, população e prefeitura de Guaratuba estão vencendo o desafio da dengue, que assolou parte do Litoral do Paraná.

Contrariando o alarmismo de alguns veículos da imprensa de fora, Guaratuba teve apenas 7 casos da doença contraídos no município. O menor índice em toda a região.

O bom trabalho dos órgãos públicos e a participação da população, destacado pela imprensa local e repercutida na mídia estadual, trouxe bons resultados no grande número de visitantes, que permanecem movimentando a economia da cidade nos finais de semana.

 

Os indicadores

O risco de a doença se alastrar para toda a região surgiu em plena temporada de verão, quando a maior cidade do Litoral, Paranaguá, alcançou índice de epidemia. Antes do final da estação, já era o município com maior número de casos e de mortes por dengue em todo o Estado. Hoje tem 15.362 casos autóctones (contraídos no município), uma incidência de 10.196 casos para cada 100.000 habitantes. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a situação de epidemia é quando um município alcança 300 casos/100.000 habitantes.

Em pleno outono, que começou no dia 20 de março, a epidemia espalhou-se para Antonina (576/100.000) e ameaçou Guaraqueçaba (150). Morretes (79) e Pontal do Paraná (61) também tiveram um aumento preocupante no número de casos.

Fora de risco de a doença se espalhar, apenas Matinhos (39) e, principalmente Guaratuba (19).

 

Confusão com o clima

A situação em Guaratuba é ainda mais impressionante para as pessoas que não a conhecem porque, historicamente, as condições climáticas do Município, com altas temperaturas e elevada umidade, são bastante favoráveis ao desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti. Esta condição já levou a veículos da imprensa estadual e regional a divulgar que Guaratuba vivia risco de epidemia, o que nunca se confirmou.

Após alerta do Correio do Litoral, a agência oficial de notícias do Governo do Paraná divulgou, em dezembro de 2013, um esclarecimento à imprensa. Dois anos depois, veículos de fora ainda fazem confusão.

 

Mais exames

Os números da Secretaria Municipal de Saúde dão uma pista para as razões dos bons resultados de Guaratuba no combate à dengue.

Apesar de apresentar os menores índices da doença na região, Guaratuba realiza mais exames do que a maioria dos municípios, só perdendo para Paranaguá. O boletim da última terça-feira (31) mostra que foram feitos 526 testes nas últimas 21 semanas.

O boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que abrange de setembro de 2015 a 31 de maio de 2016, mostra que Guaratuba fez 557 exames; Antonina, 539; Matinhos, 426; Pontal, 401; Morretes, 373; e a pequena Guaraqueçaba, 250.

A razão disto, segundo a Secretaria de Saúde, é que a Prefeitura não ficou na dependência dos kits de exames enviados pelo Estado e adquiriu uma grande quantidade de testes rápidos.

 

Participação
prefeitura já realizou três mutirões
prefeitura já realizou três mutirões

Ainda segundo a Secretaria, a conscientização dos moradores foi decisiva para evitar a proliferação do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti).

Apesar do empenho e participação, os três mutirões de limpeza nos bairros recolheu toneladas de lixo. Por isto, a ação continuará mesmo com o clima mais frio, informou o coordenador dos trabalhos, o veterinário Hermínio Molinari.

Somente entre janeiro e abril deste ano, os agentes da Prefeitura visitaram mais de 32 mil imóveis procurando focos do mosquito, verificando as condições sanitárias e orientando a população.

Os focos encontrados continuam sendo monitorados pelas equipes da Prefeitura. As orientações continuam sendo divulgadas e as equipes das unidades de saúde continuam atentas aos sintomas, com testes disponíveis para a população.

Os números oficiais

O boletim do dia 31 de maio informa que Guaratuba tem 7 casos autóctones de dengue e 12 importados (de residentes que contraíram em outra cidade). O boletim da Sesa soma nos importados, equivocadamente, segundo a Secretaria Municipal, casos confirmados de pessoas em trânsito que fizeram os exames em Guaratuba.

São cinco casos autóctones de Zica Vírus e um caso importado. Houve apenas um caso “de fora” de febre chikungunya, de uma pessoa que chegou na cidade já com os sintomas depois de passar pela Bolívia o Mato Grosso do Sul.

Leia também
Comentários
Carregando...