Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Águas-vivas voltam a preocupar no Litoral

Foto: Venilton Küchler / Arquivo ANPr

As águas-vivas voltaram a ser uma preocupação nesta temporada nas praias do Paraná, sobretudo em Matinhos.

Desde o início da Operação Verão, no dia 22 de dezembro, até esta segunda-feira (2) o Corpo de Bombeiros contabilizou 4.573 acidentes com banhistas em Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná. Destes, 3.112 foram em Matinhos – 68% dos casos.

Na temporada 2015/2016, o Litoral do Estado registrou cerca de 14 mil acidentes com águas-vivas.

De acordo com a chefe da Divisão Estadual de Zoonoses e Intoxicações, Tânia Portella, técnicos da Secretaria da Saúde monitoram a situação na costa paranaense. Ao todo, o Estado adquiriu em torno de 600 litros de vinagre para abastecer os postos do Corpo de Bombeiros e os prontos-socorros do Litoral. A substância é extremamente eficaz contra a ação do veneno da água-viva e ainda alivia a dor e a queimação causada pelo contato com os tentáculos do animal.

Em pessoas mais sensíveis ou alérgicas, o contato pode causar reações intensas, como náuseas, vômitos ou dificuldade para respirar. Nesses casos, a vítima deve buscar atendimento de saúde imediatamente.

PREVENÇÃO
– Esteja sempre em área protegida por guarda-vidas.
– Pergunte ao bombeiro sobre as condições da água e se há presença de águas-vivas.
– Saia da água imediatamente ao avistar águas-vivas.
– Evite entrar no mar sozinho ou à noite.
– Não toque nos animais, mesmo aqueles que estejam aparentemente mortos na areia da praia.

TRATAMENTO
– Em caso de queimadura, busque atendimento em um posto de guarda-vidas.
– Lave o local com água do mar (nunca lave com água doce ou outra substância, como álcool e urina).
– Não esfregue as mãos na área afetada.
– Aplique vinagre na área atingida para neutralizar ação da toxina.
– Casos mais graves (com grande área corporal atingida e pessoas alérgicas) devem ser encaminhados aos serviços de saúde para tratamento definitivo.
– Em caso de dúvidas, ligue para o telefone 0800 410148 (Centro de Controle de Envenenamentos).

 

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...