Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Capitania vê problemas na balsa de Valadares mas evita interdição

Balsa Ilha dos Valadares, ParanaguáA balsa que faz a travessia para a Ilha dos Valadares, em Paranaguá, tem problemas na sua estrutura, mas ainda não foi interditada pela Capitania dos Portos do Paraná para não prejudicar os usuários.

Em nota à imprensa, a Capitania informa que a inspeção realizada nesta quarta-feira (16) constatou os problemas que também a embarcação “ainda oferece condições mínimas de segurança aos veículos e passageiros”.

A decisão de retirar a balsa de circulação poderá ser tomada a qualquer tempo, caso ela não apresente condições mínimas de segurança.

A Capitania também informa que a empresa concessionária do serviço possui nova balsa pronta para operação, com maior capacidade e condições de segurança aos seus usuários. “Porém, a mesma só entrará em atividade após a construção de atracadouros provisórios pela Prefeitura ainda neste semestre”, diz a nota.

Pontal 40 milhões

A população pode denunciar práticas ilegais que possam comprometer a segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana no mar pelos telefones (41) 3721 1500 e (41) 3422 3033.

Leia na íntegra:

Nota à imprensa

A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR), no cumprimento de suas atribuições como Agente da Autoridade Marítima, realiza inspeções inopinadas e programadas, com o propósito de verificar o cumprimento da ampla legislação voltada à segurança da navegação, à salvaguarda da vida humana e à preservação da poluição hídrica.

As inspeções realizadas na balsa que faz o transporte de passageiros e veículos do cotinente para a Ilha dos Valadares, em Paranaguá, são realzadas durante todo o ano e têm o objetivo de fiscalizar o cumprimento das normas em vigor, de forma a garantir a prestação de um serviço seguro e de qualidade aos usuários.

A partir da verificação de irregularidades apontadas na inspeção, a CPPR emite Autos de Infração em nome da empresa responsável pelo serviço, cabendo a esta a apresentação da defesa no período legalmente previsto, sem prejuízo das providências que deverão ser tomadas para as necessárias regularizações, que deverão ser comprovadas em nova inspeção.

A decisão de retirá-la de tráfego tem sido evitada pela CPPR para não prejudicar a população, que depende do serviço e não conta com outras alternativas semelhantes para ter acesso à Ilha. Esta medida, porém, poderá ser tomada a qualquer tempo, caso a balsa não apresente condições mínimas de segurança.

Em nova inspeção, realizada no dia 16 de julho de 2014, a CPPR verificou que a balsa está operando com restrições em sua estrutura, mas ainda oferece condições mínimas de segurança aos veículos e passageiros.

A empresa concessionária do serviço possui nova balsa pronta para operação, com maior capacidade e condições de segurança aos seus usuários. Porém, a mesma só entrará em atividade após a construção de atracadouros provisórios pela Prefeitura ainda neste semestre.

A CPPR está alerta sobre esta questão, exigindo o rigoroso cumprimento da legislação para a manutenção de um serviço seguro e eficiente.

Por fim, a CPPR conta com a população para que denuncie práticas ilegais que possam comprometer a segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana no mar. Denúncias podem ser feitas pelos telefones (41) 3721 1500 e (41) 3422 3033.

Fonte: CCPR
Foto: Prefeitura de Paranaguá 11/set/2013
Edição: Correio do Litoral.com
Leia também

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More