Prefeitura rebate notícia de que pagará R$ 2 milhões para médico

A Prefeitura de Guaratuba contestou reportagem do jornal Agora Litoral e afirma que não é verdade que um médico foi contratado para receber R$ 225.000,00 por mês.

Nota oficial foi divulgada no final da tarde desta terça-feira (5).

O jornal de Paranaguá divulgou os números com base em uma ação judicial movida pelo advogado William David Singer Faintych, de Curitiba. Os documentos foram enviados por Faintych “com exclusividade” para o jornal.

Segundo o Agora Litoral, “o advogado muniu-se das informações prestadas no Diário Oficial de Guaratuba de 3 de outubro”. O jornal também afirma que Faintych “reuniu o Extrato de Contrato 171/2017 (disponível no site da Prefeitura de Guaratuba) onde está demonstrado que o vínculo profissional entre o Município de Guaratuba e o médico Carlos Eduardo teria vigência entre 03/10/2017 e 04/07/2018, totalizando R$ 2.029.230,00”.

“A notícia veiculada de que apenas um médico receberia o valor total de R$ 2.029.830,00, ou R$ 225.000,00 por mês, não corresponde à realidade dos fatos, algo que pode facilmente ser constado por meio de consulta ao Portal de Transparência do Município”, informa a Prefeitura.

A Prefeitura também informa que “a Ação Popular indevida e levianamente manejada, no intuito de denegrir a Administração Municipal estará sendo oportunamente respondida”.

Leia a nota da Prefeitura na íntegra:

O Chamamento Público nº 006/2017, estimou como patamar máximo para contratação a quantidade de 18.453 horas a serem distribuídas entre todos os médicos credenciados que eventualmente venham a prestar serviços ao Município de Guaratuba, ao custo de R$ 110,00/ hora, perfazendo assim um valor total estimado para o credenciamento de R$ 2.029.830,00.

A notícia veiculada de que apenas um médico receberia o valor total de R$ 2.029.830,00, ou R$ 225.000,00 por mês, não corresponde à realidade dos fatos, algo que pode facilmente ser constado por meio de consulta ao Portal de Transparência do Município, no campo “RELAÇÃO DE FORNECEDORES E DOCUMENTOS FISCAIS” e “PAGAMENTOS POR FORNECEDOR”.

Nestes campos todos os pagamentos efetuados são lançados e refletem o que de fato cada profissional credenciado recebeu dos cofres públicos, após a devida prestação dos serviços.

A Ação Popular indevida e levianamente manejada, no intuito de denegrir a Administração Municipal, estará sendo oportunamente respondida, a fim de que não restem dúvidas quanto à lisura do procedimento administrativo adotado e do direcionamento dos recursos públicos empregados em benefício de toda a população de Guaratuba.

O Município de Guaratuba informa que tem trabalhado para fortalecer cada vez mais a transparência na gestão pública municipal, por reconhecer a sua importância como instrumento de controle e participação da população nas ações governamentais e está sempre procurando suprir omissões mas não pode aceitar que alguém distorça informações ou queira utilizá-las fora de contexto.

Comente esta notícia

comentários