Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Mulheres acusam PMs de abuso de autoridade em Matinhos

 

Três integrantes do grupo de maracatu Baque Mulher foram detidas por policiais militares, nesta quarta-feira (22), durante ensaio no calçadão da Praia Brava de Caiobá, em Matinhos, e levadas para a delegacia. A maior parte da situação foi filmada por elas próprias.

De acordo com os policiais, o motivo da detenção foi de desacato, resistência e perturbação do sossego.

Os policiais atenderam uma denúncia de um morador do prédio em frente à praia incomodado com o volume do canto e da batucada. Oito policiais em quatro viaturas participaram da abordagem que as mulheres acusam de ter sido agressiva.

Elas ensaiavam maracatu embaixo de uma árvore entre o calçadão e a areia da praia. Leia o relato de uma das participantes que foi divulgado nas redes sociais:

“O grupo parou de tocar e os policiais pediram 2 instrumentos para levar a delegacia, depois mudou de ideia e exigiu 3 instrumentos, mesmo assim as agressões continuaram.

Três mulheres foram coagidas de forma violenta a entrar na viatura e irem para a delegacia. Um dos policiais chamou de vadia uma das coordenadoras que tentava conversar e pedir por seus direitos.”

Na Delegacia, segundo as integrantes do grupo, o delegado “rejeitou o enquadramento de perturbação do sossego porque reconheceu a legalidade da liberdade de expressão contida na legitimidade do movimento do Maracatu”. Ainda segundo ela, o delegado de Matinhos “também recusou enquadrar as meninas em resistência à prisão”.

A acusação de desacato será discutida em audiência no Juizado Especial Criminal no dia 9 de fevereiro. Nas redes sociais, apoiadoras do grupo negam o desacato e pedem o enquadramento dos policiais militares na Lei de Abuso de Autoridade.

Em mensagem ao Correio do Litoral, a Polícia Militar justificou a atuação dos policiais. Leia a nota:

“A Polícia Militar do Paraná informa que atendeu um chamado pelo 190 de perturbação de sossego e, no local dos fatos, o solicitante decidiu representar contra as pessoas que causavam o barulho, sendo encaminhadas três pessoas e apreendidos os instrumentos musicais.

A equipe policial adotou os procedimentos necessários e adequados aplicados em qualquer outra situação de perturbação de sossego.

A atuação da Polícia Militar, em qualquer situação, é imparcial e segue diretrizes de direitos humanos.”

 

Fonte: Revista Fórum

Leia também
Comentários
Carregando...