Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Prefeitura de Guaratuba e Polícia fizeram campanha “Não e Não”

Foto: PCPR

A Prefeitura de Guaratuba contou com apoio da Polícia Civil em uma ação contra o assédio sexual no Carnaval, no último sábado (22), na orla Central, a campanha “Não é Não”.

Os policiais civis estiveram nas ruas para orientar a população, principalmente mulheres, de que qualquer atitude tomada após o primeiro não dito pela mulher trata-se de assédio. Além disso foram distribuídos adesivos da campanha “Não é Não” e preservativos masculinos e femininos.

A delegada Fernanda Lima, que esteve atuando na cidade na operação Verão Maior, ressaltou a importância de ações como essa. “É extremamente importante tanto para mulheres quanto para os homens, que devem ter limites, e principalmente respeitar a decisão das mulheres. Ou então estarem cientes das consequências do assédio sexual.”

Os agentes da Polícia reforçaram à população sobre formas de proceder em casos de assédio. Ressaltaram a importância do registro de Boletim de Ocorrência e de se obter o maior número de informações sobre o suspeito para que a identificação aconteça da forma mais rápida e eficaz possível.

Parceria – Além da PCPR, membros da Secretaria Municipal da Saúde, Secretaria Municipal de Segurança Pública e Núcleo de Prevenção a Violência também estiveram às ruas em prol da campanha.

O secretário municipal da saúde, Gabriel Modesto, falou sobre conscientização. “A campanha também tem como objetivo alertar e conscientizar a importância de usar preservativos, bem como a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis”, diz.

Para a psicóloga da Secretaria de Saúde de Guaratuba, Simone Mueller, é de grande importância a parceria feita para realizar a campanha. “O Carnaval é o momento em que as pessoas se reúnem e onde há maior concentração de pessoas, assim aproveitamos para fazer o trabalho de prevenção com mais intensidade. Além disso, essas parcerias são muito importantes, pois conseguimos chegar ao público alvo de maneira eficaz e efetiva”, finaliza.

Fonte: PCPR

Leia também
Comentários
Carregando...