Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Um dia da PM de Guaratuba: proteção à mulher e prisão de estelionatário

Imagem: Google Street

O 9º Batalhão da Polícia Militar encaminhou no final da tarde desta segunda-feira (29), um resumo das atividades de hoje da 3ª Companhia da Polícia Militar de Guaratuba. O 9º BPM tem sede em Paranaguá e abrange todo o Litoral. Seu comandante é o tenente-coronel Josemar Rogério Biscaia.

O subcomandante é o major Luciano Ribeiro Romão, que foi o primeiro comandante da 3ª Cia e marcou sua gestão pelo bom relacionamento com todas as instituições. Em um trabalho conjunto com o delegado da Polícia Civil Leandro Stabile e a Secretaria Municipal da Segurança, realizou operações frequentes e conseguiu que todos os indicadores de violência e criminalidade diminuíssem.

Na época, as ações eram realizadas também em articulação com o Ministério Público e o Judiciário. A cidade, que chegou a ter, proporcionalmente, mais homicídios em todo o Litoral, passou a ser uma das mais tranquilas. Romão deixou Guaratuba em setembro de 2019, ao ser promovido para major e assumir um posto mais importante.

Logo em seguida à saída de Romão, na Operação Verão, o comando da Polícia Militar do Paraná incumbiu um oficial bastante preparado para a cidade, o capitão Moreira Só, que ficou entre dezembro e março. Além de atender a forte demanda da temporada, Moreira Só realizou várias ações com outras instituições, inclusive na área rural, com policiamento e diálogo com as comunidades.

Atualmente, major Romão continua tendo um bom relacionamento em Guaratuba e é solicitado constantemente para questões que exigem diálogo. O subcomandante encaminhou pessoalmente esse relatório da 3ª Cia. Confira algumas informações:

Às 8h5, precisamente, os policiais militares de Guaratuba, após serem acionados pelo 190, atenderam uma chamada de ameaça a uma mulher. Chegaram ao local, no bairro Cohapar, avistaram a mulher com um carrinho de bebê.

Ela contou que possuía uma medida protetiva contra seu ex-marido – medida protetiva é uma decisão da justiça que proíbe alguém de se aproximar de outro, geralmente para evitar agressão ou outra tipo de violência. Ele explicou que o ex, mesmo com a decisão judicial, veio até sua residência e a agrediu com palavras. Os policiais encontraram o homem acusado , que estava nas proximidades e o encaminhou à Delegacia da Polícia Civil “para serem tomadas as medidas cabíveis”.

Estelionato – Também pela manhã, a PM atendeu outro chamado no 190. Segundo a queixa, estava acontecendo um sequestro. No local, na avenida Rui Barbosa, no bairro Piçarras, os policias conversaram com a esposa da vítima que veio a relatar que seu marido havia sido sequestrado.

Após diligências a equipe entrou em contato com a nora da vítima o qual relatou que estava na Delegacia da Polícia Civil com a vítima. A equipe deslocou até o local e constatou que se tratava do golpe do bilhete premiado.

A equipe verificou as câmeras segurança de uma vizinha e constatou que os suspeitos estavam em um automóvel Fiat Punto de cor branca. Também puderam ver a placa, que foi repassada que foi repassada, junto com a descrição de veículo, o às demais companhias e pelotões da PM.

O veículo foi abordado Polícia Militar na cidade de Antonina pela. Segundo a PM, o autor confessou ter aplicado o golpe e foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil de Antonina para serem tomadas as medidas cabíveis.

Policiais recuperaram mais da metade do dinheiro roubado

Na manhã desta terça (30), o setor de Comunicação Social do 9° BPM deu mais detalhes da prisão do estelionatário em Antonina e do golpe em Guaratuba.

A prisão e um dos suspeitos aconteceu depois que os policiais de Guaratuba repassaram a descrição do veículo e da placa do Fiat Punto. Uma equipe da ALI (Agência Local de Inteligência) do 9º BPM rastreou o carro e uma equipe de Radio Patrulha, fez a abordagem e prendeu o condutor em Antonina.

A vítima foi um senhor de 83 anos, que acabou entregando R$ 5.150,00 aos golpistas. Segundo a PM, o homem preso, de 37 anos, confessou ter aplicado o golpe juntamente de seu primo, um homem de 33 anos. “De acordo com o abordado, seu primo teria fugido para a cidade de Contenda (na Região Metropolitana), com parte do dinheiro, R$ 2.500,00”. O preso fugiu com R$ 2.650,00, que foram recuperados pelos policiais para serem devolvidos à vítima.

Leia também
Comentários
Carregando...