Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Apenas 1 colégio do Litoral não aprova ensino cívico-militar

Sete colégios estaduais do Litoral aprovaram a transformação para o modelo cívico-militar e um deles não atingiu o quórum de mais de 50%. No Colégio Estadual Professora Zilah, em Paranaguá, estavam aptos a votar 1.330 pessoas e precisavam comparecer 666. Apenas 508 votaram: 255 a favor e 253 contra.

A divisão das opiniões também aconteceu no colégio que encerrou a consulta por último, o Didio Viana, também em Paranaguá: 54% a favor e 46% contra.

Confira todos os resultados

Guaratuba:
C.E. 29 de Abril – 95% a favor, 50,1% de comparecimento

Antonina:
C.E. Moyses Lupion – 76% a favor, 50,1% de comparecimento

Matinhos:
C.E. Professora Abigail dos Santos Correa – 79%, 50,3% de comparecimento

Paranaguá:
Escola Estadual Faria Sobrinho – 77% a favor, 55,8 % de comparecimento
C.E. Helena Viana Sundin – 92% a favor e 50,3% de comparecimento
C.E. Dídio Augusto de Camargo Viana – 54% a favor e 46% contra, com 51% de comparecimento.
C.E. Professora Zilah dos Santos Batista (sem quórum) – 50,2% a favor e 49,8% contra, com 38% de comparecimento.

Pontal do Paraná:
C.E. Helio Antonio de Souza – 90% a favor, 50,2% de comparecimento.

A nova modalidade de ensino funcionará com gestão compartilhada entre militares e civis. As aulas continuarão sendo ministradas por professores da rede estadual, enquanto os militares serão responsáveis pela infraestrutura, patrimônio, finanças, segurança, disciplina e atividades cívico-militares. Haverá um diretor-geral civil, um diretor-auxiliar civil, um diretor cívico-militar e de dois a quatro monitores militares.

Leia também
Comentários
Carregando...