Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Sanepar libera rede de esgoto no Coroados

141217__litoral__obras_guaratuba__COROADOS_2Obras, realizadas em três etapas, estão contemplando 7.158 imóveis de Guaratuba com a rede coletora de esgoto.

Destes, 1.475, do balneário Coroados, estão sendo liberados pela Sanepar para fazer a conexão entre a residência e a rede pública. Na região, a empresa implantou cerca de 40 mil metros de rede que vai coletar o esgoto e bombeá-lo para a Estação Esperança, onde receberá o tratamento adequado.

As famílias do Coroados serão visitadas pelos técnicos e orientadas para que executem a ligação intradomiciliar de acordo com as normas. A obra beneficia 7.680 moradores.

Neste ano, também foram concluídos outros 87 km de rede coletora que permitiram ampliar a cobertura para mais 4.847 imóveis. Os beneficiados são cerca de 20 mil moradores dos bairros Mirim, Cohapar I e II, Piçarras, Esperança, Eliana e Nereidas. Durante a obra, na qual foram investidos cerca de R$ 20 milhões, foram gerados 2.520 empregos diretos e indiretos.

A terceira etapa compreende a construção de duas estações elevatórias – no Coroados e na Barra do Saí –, a implantação de 31,6 km de rede coletora e 836 ligações prediais. Com recursos da ordem de R$ 9,6 milhões, serão beneficiados 3.344 moradores. O empreendimento, que deve ser concluído em junho de 2015, oferece 1.376 oportunidades de trabalho.

balneabilidade – Atualmente, a rede coletora de esgoto passa na frente de 71% dos imóveis de Guaratuba. Quando todas as obras forem concluídas, a cobertura alcançará 85% dos moradores.

Todo volume de esgoto coletado pela Sanepar é tratado. Em Matinhos, a coleta está disponível para 52% dos imóveis; em Pontal do Paraná, para 26%; em Morretes, para 57% e em Guaraqueçaba chega a 91% dos imóveis.

No início de 2015 deve ser iniciada a ampliação da cobertura nos municípios de Matinhos e Pontal do Paraná. As obras serão feitas por uma parceria público-privada através de locações de ativos – a empresa constrói a rede e aluga para a Sanepar. O custo está estimado em R$ 225,9 milhões. Segundo a Sanepar, o índice de cobertura chegará a 95% em Pontal do Paraná e a 85% em Matinhos. Em 2014, foram desenvolvidos os projetos executivos, necessários para o início das obras. A conclusão do empreendimento está prevista para 2019.

Ligação é feita pelo cliente – Para garantir que o sistema de esgoto garanta benefícios para moradores e veranistas, os proprietários dos imóveis, assim que recebem a liberação da Sanepar, devem fazer a ligação e desativar a fossa. O lançamento irregular nos córregos e rios, ou a manutenção da fossa representam risco ambiental e contaminação da água da praia, o que compromete os índices de balneabilidade.