Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Governo separa doses para vacinação geral de 59 e 58 anos contra a covid

Paraná separa 137 mil doses da nova remessa para começar a vacinar população em geral. Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O Governo do Estado separou 137.353 doses de vacinas contra a covid-19 para iniciar a imunização da população em geral, iniciando na faixa etária de 59 e 58 anos. 

As doses serão encaminhadas ainda nesta semana para as 22 regionais de Saúde do Paraná. . De acordo com o governo, a vacinação na população geral já foi iniciada em alguns municípios.

Também serão encaminhados aos municípios doses para comunidades ribeirinhas (10.000), trabalhadores do sistema prisional (4.109), população privada de liberdade (61.465) e trabalhadores da assistência social (10.000). 

A nova estratificação foi definida em consenso com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems-PR).

As novas doses são da Covishield (Fiocruz/AstraZeneca/Oxford). A remessa com 360.250 doses chegou ao Paraná na manhã desta quarta-feira (2) e servirá também para dar continuidade ao processo de vacinação de pessoas com comorbidades e deficiência permanente grave; forças de segurança e salvamento; e trabalhadores da educação do ensino básico.

Novas orientações – A Secretaria da Saúde orienta ainda que os municípios que completaram a vacinação de trabalhadores de saúde que estão mais voltados para o atendimento dos casos de covid-19, ampliem a imunização para outros profissionais de saúde, como assistentes sociais, biólogos, biomédicos, profissionais de educação física, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos veterinários, nutricionistas, odontólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Nesses casos, é necessário a comprovação pelo registro profissional em seu respectivo conselho de classe.

A mesma regra vale para os trabalhadores com atividades na coleta de resíduos de serviços de saúde, entregadores de oxigênio que realizam troca de válvulas e cilindros em serviços de saúde e trabalhadores das empresas responsáveis pela esterilização de material hospitalar.

“Peço para que os municípios se organizem. Seja com agendamento eletrônico ou procura direta, que cada um faça da melhor maneira possível. Fato é que nós queremos gastar todas as vacinas que estão chegando”, ressaltou Beto Preto.

Fonte: AEN

Leia também
Comentários
Carregando...