Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Paranaguá triplica meios de hospedagem mesmo na pandemia

Casario às margens do rio Itiberê- Foto Rafael Pinheiro

O setor de turismo foi um dos que mais sofreu (e continua sofrendo) em mais de um ano de pandemia da covid-19. Mas, de acordo com a Agência Brasileira de Engenharia Turística (Abet), 2020 foi um ano promissor para o segmento em Paranaguá.

A Abet é uma empresa que, junto com a Secretaria de Cultura e Turismo (Secultur), desenvolveu a nova marca turística da cidade, além do novo portal turístico e o Sistema de Inteligência Turística (Sistema de Inteligência Turística). “O projeto já está dando frutos: a cidade triplicou os meios de hospedagem, mesmo com a pandemia”, afirma.

De acordo com levantamento feito pela empresa, foram abertos 3 vezes mais equipamentos de hospedagem durante o ano de 2020 do que em 2019. “Enquanto o Brasil teve aumento de 4,3% na quantidade de equipamentos de hospedagem abertos em 2020, a cidade paranaense registrou crescimento de 200% nesse sentido”.

Segundo a Abet, essas informações foram extraídas diretamente do banco de dados da Receita Federal em maio de 2021, por meio do Sistema de Inteligência Turística de Paranaguá.

Situr impulsionou formalização de negócios

Em 2019, a Secultur iniciou a implantação de seu Sistema de Inteligência Turística (Situr). Este sistema foi um importante passo para o mapeamento dos dados da oferta turística local, reunindo informações de todos os agentes turísticos da cidade (entre meios de hospedagem e de alimentação, comércios, atividades e atrativos turísticos).

Como o cadastro só pode ser feito por empresas com CNPJ, o secretário de Cultura e Turismo do município, Harrison Moreira de Camargo, acredita que isso incentivou a formalização de muitos negócios: “Entendemos que o aumento considerável na abertura de equipamentos de hospedagem está diretamente relacionado à implantação do Situr, que permitiu com que as empresas informais entendessem a importância da formalização e buscassem resolver essas pendências para que pudessem participar das políticas públicas de turismo do município”.

Fonte: Abet

Leia também
Comentários
Carregando...