Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Polícia Ambiental apreende redes de espera fixa na Barra do Saí

A Polícia Ambiental – Força Verde encontrou, neste sábado (18), três redes de pesca irregulares na praia da Barra do Saí, em Guaratuba.

As redes foram montadas na modalidade de espera fixa, de forma  perpendicular à praia, o que contraria a portaria IAP 085/2009. Redes colocadas de forma no sentido longitudinal ou perpendicular, funcionam como cerco, o que prejudica a manutenção das espécies. A mesma portaria também proíbe a colocação de redes de pesca a menos de meia milha náutica (926 metros).

Estas redes também são um risco para os banhistas. “Isto pode causar a morte de uma pessoa desatenta; quem vai tomar banho de mar pode se enroscar nas redes e morrer afogada”, alerta o comandante do Pelotão da Polícia Ambiental de Guaratuba, tenente Rodrigo Cainelli.

A equipe fez um patrulhamento nas imediações na tentativa de identificar os responsáveis, mas não encontrou. Com auxílio de pessoas que estavam na praia, os policiais retiraram as redes – num total de 135 metros –, que foram apreendidas e encaminhadas ao Pelotão. 

Morte de surfista

Em fevereiro de 2012, uma curitibana de 23 anos morreu ao ficar presa no fundo do mar em artefatos de pesca quando surfava, justamente na Barra do Saí. 

Sua irmã, Silvia, criou o Instituto Renata Turra Grechinski, também conhecido como ONG Parceiros do Mar, que atua na preservação dos ambientes marinhos, na demarcação dos espaços de pesca e lazer e no combate às redes fixas na praia.

Fotos: Polícia Ambiental / 2º Pelotão

Comentários
Carregando...