Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Arrendamento do Porto de Antonina terá propostas abertas dia 20 de outubro

Nova indústria vai se instalar ao lado do prédio administrativo do terminal Barão de Teffé.
Nova indústria vai se instalar ao lado do prédio administrativo do terminal Barão de Teffé.

A abertura das propostas para ocupação do novo arrendamento no Porto de Antonina será em 20 de outubro.

A área, localizada ao lado do prédio administrativo do terminal Barão de Teffé, tem 32 mil metros quadrados e será destinada para a instalação de indústria metalmecânica. O período do arrendamento será de 25 anos e a previsão de investimentos é de aproximadamente R$ 20 milhões ao longo do período.

A área conta com espaço para três galpões industriais, além de uma sede administrativa e outras construções operacionais. Estima-se que o novo empreendimento gere cerca de cem novos empregos diretos.

O arrendamento da área está contemplado no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do Porto de Antonina e faz parte do planejamento do porto para o desenvolvimento econômico e social da cidade.

“Esta é uma posição estratégica de instalação para uma fabricante de componentes deste setor, já que é um habitual prestador de serviços para construções off-shore, como a exploração de gás e petróleo”, afirma o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino.

Como as peças produzidas ou reparadas pelas fábricas do setor metalmecânico são de grande porte, a indústria também economiza com a logística ao evitar o deslocamento dos equipamentos pela Serra do Mar.

“É uma característica das indústrias ligadas à exploração do Pré-Sal para que ganhem agilidade e reduzam seus custos. Por todos estes motivos, Antonina está preparada para realizar este arrendamento”, afirma o diretor do Porto de Antonina, Luis Carlos de Souza.

Além de ser a primeira área licitada no novo marco legal, esta foi a primeira vez que a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP) delegou a competência para realizar o processo licitatório para uma autoridade portuária. Desta forma, todas as fases do leilão serão feitas pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

A solicitação para conduzir a licitação da área foi feita pela administração dos portos paranaenses, em 2013, para a Secretaria de Portos, que é responsável pela concessão de áreas portuárias no País. De acordo com a nova legislação, todas as novas áreas portuárias devem ser licitadas pela SEP. No entanto, neste caso, a nova lei permite que a autoridade portuária local conduza a licitação.

 

Fonte e foto: Appa

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...