Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Ratinho Junior anuncia R$ 1 milhão para anteprojeto de duplicação da PR-412

Foto: José Fernando Ogura/AEN

O governador Ratinho Junior anunciou nesta terça-feira (29) mais de R$ 2,5 bilhões em investimentos em infraestrutura. Entre eles, R$ 1.052.374,43 e a autorização para iniciar a licitação do anteprojeto da duplicação de 12 km da PR-412, entre Guaratuba e Garuva (SC). A obra ainda não tem prazo nem recurso previstos.

Entre os grandes projetos, dois aportes no Porto de Paranaguá – um público, de R$ 1,3 bilhão no Novo Corredor de Exportação, e um privado, de R$ 800 milhões para novas esteiras transportadoras. 

São ordens de serviço (algumas em parceria com a Itaipu Binacional), licitações para novas obras e convênios para pavimentação de ruas urbanas. O anúncio foi realizado durante um evento no Palácio Iguaçu.

PORTOS DO PARANÁ – Ratinho Junior também anunciou o cronograma de andamento da modernização e ampliação do Corredor de Exportação, no Porto de Paranaguá. A Portos do Paraná, empresa pública que administra as operações portuárias, vai investir R$ 1,3 bilhão na obra. O projeto básico está sendo finalizado e vai permitir a construção de um píer em T, com 4 berços de atracação, ponte de acesso e 8 torres pescantes, cada uma com capacidade de embarque de quatro mil toneladas/hora. Será um dos mais modernos do mundo. O investimento será público.

Outra obra que vai transformar o cais é a implantação de novas esteiras transportadoras nos berços 211, 209 e 208. Destinados para receber fertilizantes que chegam de outros países, os equipamentos vão agilizar o desembarque de produtos importados. Os investimentos privados também vão aumentar a capacidade de armazenagem dos adubos para mais de 492 mil toneladas. São mais de R$ 800 milhões em melhoria dentro e fora do cais público, realizadas pelas empresas Rocha e Fertipar.

A Portos do Paraná tem um cronograma extenso de novos investimentos. Também são parte desse planejamento o novo Moegão (com o objetivo absorver a produção transportada pelo modal ferroviário), com investimento de R$ 524 milhões, e os arrendamentos de cinco áreas (PAR09, PAR32, PAR14, PAR15 e PAR03) para a iniciativa privada.