Grupo extraía palmito na Estação Ecológica Guaraguaçu

    Foto: IAP / Divulgação
    Infratores já estavam sendo monitorados pelos fiscais e foram encaminhadas à delegacia

    Três pessoas foram apreendidas em flagrante por exploração ilegal de palmito dentro da Estação Ecológica do Guaraguaçu, em Paranaguá.

    O flagrante aconteceu no dia 1º de novembro e foi divulgado pelo IAP nesta sexta (10). Os infratores estavam com 900 palmitos extraídos de forma ilegal e já estavam sendo monitorados desde o dia 30, quando os servidores do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), responsável pela Unidade de Conservação, receberam uma denúncia.

    “Esta ação foi resultado de um esforço de investigação e monitoramento da equipe da Estação Ecológica, a qual está sempre fazendo rondas e não mede esforços para proteger o patrimônio biológico das nossas Unidades de Conservação do litoral do Estado”, ressalta o Diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas, Guilherme Vasconcellos.

    Durante a operação as três pessoas foram conduzidas à delegacia por causarem dano direto ou indireto à Estação Ecológica, como consta no art. 40 da Lei de Crimes Ambientais. A pena pode chegar a cincos anos de reclusão.

    Guaraguaçu – A Estação Ecológica do Guaragaçu foi criada em 1992 e protege florestas de terras baixas, de restingas, manguezais e áreas com vegetação de palmito e a árvore caxeta – espécie típica da faixa litorânea. Em junho desse ano a Unidade de Conservação teve sua área de conservação ampliada de 1,34 mil para 4,73 mil hectares.

    O principal objetivo das estações ecológicas é a preservação da natureza, aliada à realização de pesquisas científicas. Por isso, o local não é aberto para visitação ao público, apenas para pesquisas e projetos educacionais previamente autorizados pelo IAP.

    Comente esta notícia

    comentários