Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Em Praia de Leste, jovens discutem justiça no campo

Centenas de jovens estarão reunidos no litoral, entre quarta e sexta feira (7 a 9), para defender o futuro da agricultura familiar no Paraná com mais justiça e oportunidades.

O 2º Festival Estadual da Juventude Rural do Paraná vai debater temas como sucessão rural, educação no campo, acesso à terra, crédito, trabalho e renda. O evento é organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep) e visa fortalecer a organização da juventude rural em busca de um campo mais justo e igualitário e com qualidade de vida. O encontro acontecerá na Associação Banestado, em Praia de Leste, Pontal do Paraná.

[youtube width=”560″ height=”315″]http://www.youtube.com/watch?v=pxHcCvQ3h1w[/youtube]A abertura acontecerá às 14h e contará com a presença de representantes de entidades envolvidas com a temática. Entre eles, o delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Reni Denardi, o gerente de agronegócio do Banco do Brasil, Alessander Ramirez de Oliveira e a secretária-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Dorenice Flor. A Fetaep será representada pelo presidente Ademir Mueller e pelo secretário de Juventude, Marcos Brambilla. Confirmaram presença o secretário estadual de Abastecimento e Agricultura, Norberto Ortigara, o presidente do Instituto Emater, Rubens Niederheitmann. O governador do Estado, Beto Richa, foi convidado, mas até o final da tarde desta terça-feira (6) não havia confirmado presença.

Pauta – Marcos Brambilla destaca que o Festival é um amplo espaço de debates em torno dos principais enfrentamentos da juventude rural. “Do evento deverão sair propostas afirmativas para alavancar a produção agrícola na agricultura familiar”, falou Brambilla. Outra temática importante a ser explorada será o acesso ao crédito que, em alguns casos, tem sido negado aos jovens em virtude da pouca idade. “Como poderemos produzir se o acesso ao crédito para a aquisição da terra, na maioria das vezes, é dificultado?”, questionou.

Estão programadas algumas palestras durante os três dias, entre elas será realizada uma análise de conjuntura sobre o rumo da política brasileira e sua interferência no setor rural, com o professor da UFPR e doutor em “Educação: História, Política, Sociedade”, Gracialino da Silva Dias; e será discutida a sucessão rural com acesso à terra, com o professor da Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), doutor em Ciências Humanas, Valmir Stropasolas.

Ao final do encontro, as principais discussões farão parte da Carta da Juventude Rural que será enviada às autoridades e às lideranças políticas do Estado. “Vamos realizar uma espécie de Grito da Terra com um olhar da juventude”, informa o secretário de Juventude. Além disso, continua ele, o Festival terá como meta a construção dos pontos de debates a serem levados ao Festival Nacional da Juventude, que acontecerá em Brasília no ano que vem.

Segundo ele, o Paraná possui uma juventude rural já qualificada e com vontade de trabalhar. “Resta-nos agora ouvi-los para trabalharmos com mais chances de acertos e com os olhos voltados ao futuro e às necessidades mais urgentes”, salienta. Os participantes do 2º Festival foram eleitos durante os meses de março e abril durante as dez plenárias regionais que mobilizaram mais de 1.300 jovens.

2º Festival da Juventude Rural do Paraná
De 7 a 9 de maio
Local: Associação Banestado, Praia de Leste, Pontal do Paraná

Leia também
Comentários
Carregando...