Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Paraná é o 2º em créditos para pescadores artesanais e piscicultores

Ft Divulg Superintendente
José Antonio Faria de Brito

O superintendente federal da Pesca e Aquicultura do Paraná, José Antonio Faria de Brito, fez um balanço de sua gestão e aponta que a produção de pescados no Paraná triplicou em três anos.

Brito assumiu o cargo em junho de 2011. Segundo a superintendência, naquele ano a produção estava em torno de 25 mil toneladas/ano. Hoje, a última estatística apresentada pelo Instituto Emater, na Festa das Orquídeas e do Peixe – Seminário de Piscicultura, no último dia 29 de agosto, apontou uma produção de 74 mil toneladas/ano.

“Este aumento se dá pelo estímulo que os pequenos produtores rurais estão tendo do Governo Federal, através do Plano Safra da Pesca e Aquicultura, que dispõe de R$ 4,1 bilhões para investimentos e crédito”, afirma o superintendente, que tem viajado pelo interior do Estado e em suas palestras tem apresentado as políticas públicas voltadas para o setor.

“A última edição da revista Veja, traz uma matéria onde a presidenta Dilma Rousseff destaca a importância do Ministério da Pesca e Aquicultura. Ela foi questionada sobre a importância deste Ministério. Sua resposta: “Muita gente fala mal e eu acho isso errado. Nós temos um grande desafio na área da pesca, não só porque nós temos mais de 7.000 quilômetros de costa marítima, mas pela quantidade de água doce que temos pelo país”, disse. E acabou defendendo a criação de tilápia, segundo ela “fundamental” para o país

Outros Números

Hoje o brasileiro está consumindo mais peixes. O ideal, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS- ONU) é ser consumido 12kg por habitante, estamos consumindo 14kg por habitantes – graças a políticas públicas como a Semana do Peixe, que incentiva o consumo, a queda de preços e o aumento da produção, são inúmeras ações referentes a este evento.

O Paraná está em segundo lugar, entre todos os estados, no que diz respeito aos investimentos e créditos para pescadores artesanais e pequenos produtores que abraçaram a piscicultura. Só perdemos para Santa Catarina, pois lá existe a pesca industrial.

Em todo o Brasil foram registrados de janeiro a agosto deste mês R$ 240 milhões e o Paraná com R$ 30 milhões – números do Banco do Brasil – Plano Safra da Pesca e Aquicultura.

“São números magníficos, percebemos a importância deste setor, que cresce a cada dia, um novo tempo se aproxima, com melhoria para toda a população,” finalizou o superintendente.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...