Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Festival de Inverno da UFPR mergulha em Antonina e no Litoral

Foto de Elizete Cogo
Foto de Elizete Cogo

Com menos recursos, Festival de Inverno da UFPR se volta à comunidade de Antonina e aos valores regionais. Na tarde desta quinta-feira (16) acontece a vivência “Litoral paranaense: uma experiência dos sentidos”.

Os interessados só precisam chegar antes das 15h, Central da Coordenação do Festival (em frente à Praça Coronel Macedo), pois o local onde será realizado ainda não estava definido nesta manhã. Não é preciso inscrição prévia.

A vivência fará os participantes descobrirem o litoral através de seus sentidos auditivo, olfativo, táteis, térmico e visual, de uma maneira criativa e muito divertida. Dessa forma, participantes e comunidade poderão interagir, para que reconheçam os elementos da própria cultura litorânea, através de vários objetos e representações.

Ministrantes:
Thuanne Dulcilia Macedo / PR – Graduanda do curso de Turismo da UFPR, extensionista do Núcleo de Planejamento Turístico – Agetur e estagiária na Rede Slaviero Hotéis.
Lúcia Pego dos Santos / PR – Graduanda do curso de Turismo da UFPR e extensionista do Núcleo de Planejamento Turístico – Agetur.
Adriana da Silva Paes / PR – Graduanda do curso de Turismo da UFPR, extensionista do Núcleo de Planejamento Turístico – Agetur e estagiária na Rede Slaviero Hotéis.
Sthefany de Souza / PR – Graduanda do curso de Turismo da UFPR e extensionista do Núcleo de Planejamento Turístico – Agetur.
Local: a definir
Horário: das 15h às 18h
Material do aluno: água para consumo próprio.

seresta
Foto: UFPR

Canto do Mar

Na terça-feira (14), o público acanhado do saguão do Theatro Municipal de Antonina foi o grande charme da apresentação da Seresta Canto do Mar, formado pelos “Amigos da Música de Antonina”. Entre tambores e vocal, o grupo tocou clássicos da música popular brasileira, como “Chega de Saudade”, de Tom Jobim. Trajando roupas que remetem à década de 50, os músicos encantaram pela simplicidade e pelo charme com que tocavam as músicas como numa marchinha de carnaval.

Roteiro Afetivo

Foto de Elizete Cogo / Editada
Foto de Elizete Cogo / Editada

Também na terça, professores participaram da atividade “Roteiros Afetivos”. A primeira atividade foi elaborada como um percurso por lugares que fazem parte da memória afetiva dos professores da cidade. O roteiro começou na Estação Ferroviária e na Igreja Bom Jesus do Saivá e contou com a participação de educadores do município, que narraram suas memórias de infância, acontecimentos e lendas da cidade em cada um dos locais visitados.

O grupo caminhou até a Fonte da Laranjeira e depois tomou o rumo da Fonte da Carioca. No meio do caminho uma parada especial: a casa do Sr. Namar, farmacêutico aposentado, reconhecido pelos moradores como um personagem histórico, e muito querido por todos. Sr. Namar convidou o grupo para entrar e contou um pouco da sua história e da sua relação com a cidade.Em seguida, os participantes visitaram a Praia do Cabral, um tranquilo local de pescadores, de onde puderam avistar várias ilhas da Baía de Antonina.

No Mercado Público Municipal, a Sra. Denise contou a história de sua família nas “rodas do samba” em Antonina e dos blocos de carnaval. O Sr. Joaquim contou sobre o mercado, sobre as programações para o turismo na cidade e sobre os passeios de barco. Da Feiramar, o grupo passou pelo “Casarão”, como são conhecidas as ruínas do antigo Armazém Macedo.

Passando pelo Complexo das Indústrias Matarazzo, o grupo chegou à Ponta da Pita, de onde a vista alcança o Porto de Antonina e uma bela paisagem natural.

O passeio terminou na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, na Praça Coronel Macedo. O roteiro estava previsto para ser repetido na manhã desta quinta-feira.

A segunda atividade, na parte da tarde, ocupou a Fonte da Carioca. Educadoras do município promoveram brincadeiras e convidaram a Prof.ª Sra. Isa Maria Vieira Azin, uma das guardiãs da memória da cidade, para compartilhar com os participantes um pouco das histórias da fonte, local por onde passou D. Pedro II, circenses e ciganos.

 

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...