Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

DER analisa propostas para conservação da PR-405

Foto: Mandato do deputado Goura Nataraj

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) abriu nesta terça-feira (7) os envelopes com documentos de habilitação dos participantes na licitação da conservação da PR-405. A rodovia não pavimentada é o único acesso terrestre para Guaraqueçaba.

Três empresas estão disputando o contrato, tendo já apresentado propostas de preços na etapa anterior, realizada no final de maio, variando entre R$ 5 milhões a R$ 6,4 milhões.

A comissão de julgamento vai analisar os documentos e publicar uma classificação final em Diário Oficial e no portal Compras Paraná, anunciando a vencedora. A publicação também dará início ao período de recursos e contrarrazões quanto ao resultado.

A licitação acontece na modalidade Concorrência Pública, em que o vencedor é definido pela proposta de preço mais vantajosa para a administração pública, e pela habilitação de sua documentação.

O edital prevê, pelo prazo de dois anos:

  • serviços de conformação do subleito, com material de revestimento; regularização do leito da rodovia com motoniveladora;
  • cascalhamento;
  • escavação de locais onde há necessidade do rebaixamento da plataforma da pista;
  • reaterro, de preferência com o próprio material escavado; execução de bueiros tubulares de concreto;
  • escavação de valas com escavadeira hidráulica ou retroescavadeira;
  • escavação para saída de água;
  • execução das alas dos bueiros com alvenaria de pedra de mão argamassada;
  • execução de camada de pedra jogada nas saídas dos bueiros, entre outras soluções.

A PR-405 começa dentro de Guaraqueçaba, onde tem o nome de Avenida Ararapira. Com extensão total de 76,61 quilômetros, ela termina no entroncamento com a PR-340, na localidade conhecida como Cacatu, já no município de Antonina.

Ônibus e pavimento – Os moradores da cidade pedem a pavimentação da rodovia e o retorno do transporte intermunicipal de ônibus que acabou devido às condições da estrada e ao pouco movimento de passageiros. O material da pavimentação gera discussão: asfalto ou pedras, sendo esta última a considerada a que causa menos impacto ambiental e que seria mais adequada pelo intenso volume de chuvas na região.

Leia também
Comentários
Carregando...