Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Parcerias tentam ressuscitar CPPOM em Guaratuba

Imagem do CPPOM em 2007 – Foto: Roberto Corradini / SECS-PR

Uma parceria com empresa privada é a nova alternativa para ressuscitar o CPPOM, no bairro Caieiras, em Guaratuba. O assunto foi tratado nesta quinta-feira (20), em uma reunião na Prefeitura com o coordenador federal da Pesca e Aquicultura no Paraná, Carlos Almir Camargo.

O Centro de Produção e Propagação de Organismos Marinhos (CPPOM) foi criado em 1996, em convênio entre a Prefeitura, o Governo do Paraná e o Banco Mundial. O objetivo foi a povoação da baía de Guaratuba com alevinos de peixes, desenvolvimento da maricultura e ostreicultura.

O prédio do CPPOM ficou pronto em 1998 e passou a ser administrado pela PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), uma parceria conflituosa a partir de 2002 e que encerrou definitivamente em 2010. Desde então, foram tentadas diversos convênios e fontes de recursos para retomar as atividades do Centro.

No final de maio, o novo coordenador do Escritório Federal da Pesca e Aquicultura no Paraná visitou as dependências do CPPOM e se comprometeu a procurar parceiros para viabilizar o retorno dos trabalhos de pesquisa e apoio.

Na reunião desta quinta-feira, Camargo informou que uma empresa de produção de alevinos tem interesse em conhecer o local para discutir uma parceria com a Prefeitura. Por sua vez, o secretário municipal do Meio Ambiente, Vicente Variani, explicou que a Universidade Estadual do Paraná (Unespar) já manifestou interesse em firmar um convênio de gestão do CPPOM. Para o coordenador do Escritório Federal da Pesca e Aquicultura no Paraná, a parceria com a universidade pode ser realizada em conjunto com uma empresa privada.

Presente à reunião, o prefeito Roberto Justus ressaltou a necessidade de que a solução que for encontrada deverá levar em conta o beneficio que trará aos pescadores e cultivadores de Guaratuba.

Também participaram da reunião o secretário Municipal da Pesca e Agricultura, Estefano Iatskiu, o diretor de Agricultura, Paulo Pinna, o extensionista do Instituto Emater Ivo Olsen e os representantes do Escritório Federal de Pesca e Aquicultura do Paraná (EFPA-PR): o chefe de Divisão Ricardo Medeiros, o engenheiro Alex Bueno Netto e a servidora responsável pelo Litoral, Eva Garrido.

Vicente Variani, Carlos Camargo, Ricardo Medeiros, Paulo Pinna, Eva Garrido, Roberto Justus, Ivo Olsen, Estefano Iatskiu e Alex Bueno – foto: Divulgação EFPA-PR
Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...