Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1070 200 iluminação

Ministério das Mulheres e UFPR lançam pesquisa sobre catadoras de recicláveis

Equipe da UFPR em campo para produção do material especial sobre o evento | foto: UFPR

Nesta quarta-feira (25), o Ministério das Mulheres, por meio da Secretaria Nacional de Autonomia Econômica e Política de Cuidados (Senaec), lançou, em Pontal do Paraná, uma pesquisa inovadora sobre catadoras de material reciclável, em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR). 

O lançamento aconteceu durante o 1º Seminário Nacional Catadoras da Resistência, realizado, entre quarta (25) e sexta (27), na Associação Banestado, no balneário Praia de Leste.

“É um estudo que envolve as catadoras ao longo de todo processo, respeitando as formas como elas se expressam, se organizam e demandam o poder público em diversas frentes”, explicou a secretária nacional Rosane Silva. 

O objetivo da pesquisa é traçar o perfil das mulheres catadoras de material reciclável em todo país e será realizada também ao longo de 2024. Dentre as ações previstas, estão entrevistas com as catadoras para articular a elaboração de políticas voltadas para as questões específicas das mulheres catadoras.

“A UFPR contribuiu, e vai continuar, com todo o apoio possível para o sucesso deste evento (o Seminário) e desta pesquisa que reúne centenas de representantes, líderes de grupos e cooperativas das mulheres catadoras de material reciclável vindas de todos os estados brasileiros. Demonstrando ser um projeto de amplitude nacional que fortalece as lutas por condições de vida e trabalho digno, com foco em uma política de sustentabilidade ambiental e maior justiça social”, salientou a Pró-reitora de Assuntos Estudantis da UFPR, Maria Rita de Assis Cesar.

A UFPR TV transmitiu o evento ao vivo e colheu o depoimento de 10 mulheres lideranças do movimento nacional das mulheres catadoras. O conteúdo será disponibilizado ao Ministério da Mulher.

1º Seminário Nacional

Essa primeira fase do estudo foi iniciada durante o 1º Seminário Nacional Catadoras da Resistência, um encontro com cerca de 300 catadoras, realizado pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), União Nacional das Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis (Unicatadores) e Instituto Lixo e Cidadania (ILIX) e com parceria com a UFPR.  

O evento foi uma articulação da Secretaria-Geral da Presidência da República, coordenadora do Programa Diogo de Sant’ Ana Pró-Catadoras e Pró-Catadores, em que o Ministério das Mulheres compõe as estratégias para as catadoras no Comitê Interministerial para Inclusão Socioeconômica de Catadoras e Catadores de Materiais Reutilizáveis e Recicláveis (CIISC). 

O seminário tem como objetivo apoiar e fortalecer a atuação de catadoras de materiais recicláveis em sua luta por melhores condições de trabalho, igualdade de gênero e sustentabilidade ambiental.

Mulheres Catadoras e Ilana Barros Coelho | foto: Ministério das Mulheres

Retomada do diálogo

O programa foi instituído pelo decreto 11.414, de 13 de fevereiro de 2023, e tem como finalidade a elaboração de políticas públicas para a inclusão socioeconômica de catadoras e catadores de materiais recicláveis. Com o encontro, o movimento de mulheres catadoras de materiais recicláveis busca promover um espaço de diálogo e articulação com as lideranças estaduais. 

A ideia de encontros nacionais de catadoras de materiais recicláveis teve início com projeto do MNCR, com a Unicatadores, Instituto Lixo e Cidadania e Ancat. Houve encontros entre 2008 e 2013, quando a realização de novas edições foi inviabilizada pela falta de políticas públicas de inclusão socioeconômica da categoria. Após dez anos do último encontro nacional de catadoras de materiais recicláveis, o seminário atende a uma demanda específica das trabalhadoras e dos movimentos sociais.

Com informações do Ministério das Mulheres e UFPR

Leia também