Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Teatro e música até sábado no Festival de Inverno da UFPR

renato-teixira-antonina-2014Veja a programação de espetáculos de segunda e terça do 24º Festival de Inverno da UFPR, em Antonina.

show de música caipira, o cantor Renato Teixeira abriu o 24° Festival de Inverno da UFPR em Antonina no último sábado(19). A atração, que garantiu um repertório de grandes canções sertanejas, teve início às 22h, com palco armado na Rua Doutor Carlos Gomes da Costa.

Até sábado (26) também acontecem as oficinas para todos os públicos e atividades paralelas.

 

Segunda-feira (21)
Pontal 40 milhões

12h30 – Theatro Municipal
Pluft – O Fantasminha
Companhia de Teatro Mirim da UFPR Litoral

É a história de um fantasminha que tem mede de gente, mas quando conhece uma menina chamada Maribel, que foi sequestrada pelo Marinheiro Perna de Pau, muda seu conceito, ganha coragem e decide ajudar sua amiga a vencer o vilão, contando com a ajuda do Tio Gerúncio, dos Marinheiros Fantasmas e dos três Piratas Sebastião, Julião e João. Um clássico do teatro infantil de Maria Clara Machado, adaptado para atores mirins de 08 a 12 anos.
18h30 – Theatro Municipal
No País dos Prequetés
Companhia de Teatro Juvenil da UFPR Litoral

Participando de brincadeiras com seus colegas Zé, Caju e Lucinha, a esperta Nita, decide fazem uma viagem para saber como as coisas acontecem. Se em todos os lugares existem poucos mandando e uma grande maioria obedecendo. Nas suas andanças, Nita se depara com o “País dos Prequetés” e logo após um mutirão de trabalhadores robôs. De uma maneira inteligente, divertida e com muita música e dança, o espetáculo provoca reflexão sobre o que é autoridade, convívio social, companheirismo e solidariedade.
20h – Igreja São Benedito
Eros & Thanatos
Madrigal UFPR

O Madrigal da UFPR é um grupo de cantores oriundo do Coro da UFPR que em 2012, pelo destaque e reconhecimento público de seu trabalho, tornou-se o mais novo Grupo Artístico da Universidade Federal do Paraná. Nesse espetáculo, “Eros & Thanatos”, duas forças contrárias e coexistentes, entrelaçadas, dançam ao som da Canções de Amor de Johannes Brahms (1833-1897). O repertório inicia com a peça “Nänie” (com poema de Schiller) e concentra-se nas obras para voz e piano a quatro mãos “Libeslieder” (com versos de Daumer) e “Neue Liebeslieder” (com versos de Daumer e de Goethe).

21h – Theatro Municipal
Edwin Pitre e Ensemble DeArtes
Aula- Espetáculo e Apresentação Musical

O Show apresentado pelo Projeto de Extensão “Práticas Musicais para a Comunidade o DeArtes” é o resultado da integração de práticas instrumentais e vocais de alunos de Pós-graduação, do Curso de Música da UFPR e da Comunidade curitibana. Neste ano 2014 realizamos um formato de aula-espetáculo e uma mostra das composições de Edwin Pitre. O objeto do projeto é capacitar seus integrantes das práticas musicais, nas áreas de produção artística e de espetáculos. Músicos participantes do projeto: Edwin Pitre (baixo), Santiago Beis (Piano), George Pessoa (Guitarra), Leandro Superchinski (bateria), Shirley Silva (flauta), Cainã Alves (sax), Rodrigo Portella (violino), Jõao Egashira (violão), Marco Roberto dos Santos, Cláudio Borghi, Lia Ferreira, Adriana Julia, Antonio Lourenço Filho, Deyse Dayane Schultz, Felipe Caldeira de Souza, Franciany Dugonski, Giuliana Proença, Ricardo Takeda, Sarah Brito, Kátia Czacskes, Daniel Bettega, Ary Piotroski, Keila Nunes, Helena Fernandes.
22h – Palco Principal
Silvio – Orquestra Latino Americana UNESPAR – OLA

A “Orquestra Latino Americana da UNESPAR – OLA”, iniciou suas atividades em novembro de 2013. Seu principal objetivo é difundir a política de integração com a cultura da América Latina, promovida pela Universidade Estadual do Paraná, por meio de espetáculos temáticos. O primeiro trabalho contempla a obra do cantor e compositor cubano Silvio Rodriguez. Dirigida pela Professora Simone Cit, a OLA possui atualmente 25 integrantes.

 

Terça-feira (22)

12h30 – Rua, em frente ao Theatro Municipal
A História do Homem Que Saiu Pelo Mundo Afora Para Aprender a Tremer e Se Arrepiar –
Grupo Mundaréu

Um espetáculo que usa a linguagem dos autos populares ou danças dramáticas brasileiras, com bonecos, músicas e formas animadas para contar a trajetória de João, “o tapado como uma porta”, que sai pelo mundo tentando aprender a difícil arte de se emocionar. Para tanto, entrega-se aos mais temidos desafios, enfrentando monstros, fantasmas e até mesmo a morte, alcançando seu objetivo apenas com a descoberta do amor. Elenco: Melina Mulazani, Carlos Ferraz e Thayana Barbosa.

18h30 e 21h – Theatro Municipal
Dona MacBeth – Companhia Nossa Senhora do Teatro Contemporâneo

O espírito de “Lady MacBeth” foi a fonte de inspiração neste ensaio do dramaturgo e diretor Rafael Camargo, que utilizou fragmentos de falas reinventadas da personagem criada por William Shakespeare e textos originais, sobrepostos, desenhando um caminho de diferentes proporções e olhares sobre pessoas, escolhas, desejos, a natureza e o acaso. Elenco: Eliane Campelli, Renato Sbardelotto, Stella Maris Moreira e Zeca Cenovicz. César Sarti, Sonoplastia. Daniele Regis, Iluminação. Isidoro Diniz, Direção de Produção e Cenografia. Isidoro Diniz. Bia Reiner, Produção Executiva

20h – Igreja São Benedito
Nos Braços dos Pinheirais – João Triska

O Show faz alusão à musicalidade presente na amplitude dos territórios onde reinam as florestas das araucárias. Sua estética musical é fruto da fusão de estilos musicais que percorrem essa vasta região que vai do Atlântico Sul ao pés dos Andes, do contato com a riqueza cultural de diferentes países da américa latina e de sua paixão pela terra e o povo do Paraná. Conta com arranjos concebidos especialmente para uma formação de quinteto, com instrumentos de corda, teclas e sopros. João Triska (viola, violão e voz), Fábio Mazzon (percussão), Ale Age (violão, guitarra e voz), Natalia Bermúdez (flauta e voz), Evandro Cardoso (gaita ponto) e Ronaldo Tinoco (clarinete e flauta). Direção Artística, cenografia e iluminação de Nei Zuzek.

22h – Palco Principal
Djambi – ECO

A banda Curitibana Djambi comemora seus 18 anos de existência com o lançamento de seu mais novo trabalho o DVD ” DJAMBI ECO ” . Ao longo de sua carreira realizou mais de mil apresentações em doze turnes internacionais e algumas nacionais. Dentre elas destacam-se a apresentação no “Festival de Jazz de Montreux”, duas participações no “Festival SunSplash” na Itália alem de shows na Suíça Bélgica, Áustria, Holanda, Eslovênia e Macedônia. O grupo conta com Rodolpho Grani (vocalista), Maurício Nassar (baterista), Marcelo Nassar (baixista), Denis Barbosa (guitarrista), Carlos Alberto Ribeiro (tecladista), Lilian Hening (produção) e Marcelo Carli (técnico de som).

 

Show de abertura do Festival une gerações

Foi um show que ficou para a história dos Festivais de Inverno da UFPR, com mais de uma hora de apresentação, Renato Teixeira tocou um repertório clássico das músicas caipiras de raiz, para um público de mais de seis mil pessoas. Um show para todas as idades. O público cantou junto com Renato músicas como, “Tocando em Frente”, “Romaria”, “Amanheceu”, entre outros.

Renato Teixeira, natural de Santos (SP), disse que a cidade de Antonina lembra muito a sua infância e que ficou feliz com a recepção do público. Por ser Antonina uma cidade histórica, Renato declarou ainda que a felicidade futura de uma geração é definida pela preservação histórica de sua cidade. Enfatiza assim, a importância da conservação das cidades históricas como patrimônio cultural. Antonina fará este ano trezentos anos de cultura, história e tradições.

A supervisora da Pastoral da criança de Antonina Dilma de Lima Picanço, 76 anos, esteve na primeira noite do Festival de Inverno da UFPR. Ela assistiu ao show do cantor Renato Teixeira e disse que ficou emocionada.

O show de música caipira de raiz uniu as mais variadas gerações, Isabela Marinho, 18 anos, que mora em Curitiba, natural de Palmas do Tocantis (TO) estava pela primeira vez no Festival da UFPR e declarou que gostou da organização e muito mais ainda do show gratuito. Até então, nunca teve a oportunidade de assistir a uma apresentação de Renato Teixeira e elogiou muito a escolha do artista para a abertura deste Festival. Isabela disse que pretende retornar no próximo ano.

Outra espectadora que elogiou a apresentação de Renato Teixeira, do show de abertura, foi Soraia Neves, 37 anos, reside em Curitiba, e também mora em Antonina. Ela participou de todas as edições do Festival da UFPR e quer ver a programação completa deste ano. (Franciane Martins / Carlos Rocha – Foto: Marcos Solivan).

 

Veja a programação completa em www.proec.ufpr.br/festival2014

Leia também

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More