Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Guaratuba entra na lista internacional de sítios Ramsar

A APA de Guaratuba entra na seleta Lista de Zonas Úmidas de Importância Internacional, ou Lista de Ramsar. A notícia foi confirmada nesta segunda-feira 92) pelo governo federal.

O Sítio Ramsar Guaratuba possui cerca de 40 mil hectares e está localizado na APA de Guaratuba, que tem no total cerca de 200 mil hectares.

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Sítio Guaratuba apresenta um potencial particular para o turismo, com suas serras com campos de altitude, rios, cachoeiras, represas, baía, planícies costeiras, manguezais e sítios arqueológicos.

A fauna do Sítio apresenta grande diversidade, como a lontra, a paca, o ouriço, entre outros. Entre as aves está o bicudinho-do-brejo (Stymphalornis acutirostris), espécie descoberta em 1995, que ocorre em apenas algumas populações isoladas entre os litorais dos estados do Paraná e do norte do Rio Grande do Sul.

A Lista de Ramsar, é o instrumento adotado pela Convenção Ramsar – tratado internacional aprovado em encontro realizado na cidade iraniana de Ramsar – para atingir o objetivo de promover a cooperação entre países na conservação e no uso racional das zonas úmidas no mundo, de acordo com o reconhecimento da sua importância ecológica e dos seus valores social, econômico, cultural, científico e recreativo.

O título de Sítio Ramsar proporciona aos ambientes úmidos maior visibilidade e acesso a benefícios financeiros ou relacionados à assessoria técnica para ações de conservação e uso sustentável. Confere ainda prioridade na implementação de políticas governamentais e reconhecimento público, tanto por parte da sociedade como por parte da comunidade internacional.

O conceito de zona úmida considera toda extensão de pântanos, charcos e turfas, ou superfícies cobertas de água, de regime natural ou artificial, permanentes ou temporárias, contendo água parada ou corrente, doce, salobra ou salgada. Abrange, inclusive, represas, lagos e açudes e áreas marinhas com profundidade de até seis metros, em situação de maré baixa.

Para o secretário de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, José Pedro de Oliveira Costa, o reconhecimento como Sítio Ramsar valoriza e colabora com a melhor conservação dos tesouros ambientais brasileiros.

A Área de Proteção Ambiental (APA) Cananéia-Iguape-Peruíbe, em São Paulo, o Parque Nacional de Ilha Grande, entre o Paraná e Mato Grosso do Sul, também receberam os títulos de sítios Ramsar.

No total, o Brasil passa a ter, a partir de agora, 22 áreas úmidas com o título de Sítio Ramsar. Apenas três são no Paraná, sendo duas no Litoral: Guaratuba e a Estação Ecológica de Guaraqueçaba.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...