Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Sindicalista parnanguara é o novo secretário do Trabalho

A governadora Cida Borghetti anunciou nesta terça-feira (1º) o nome do novo secretário do Trabalho e Relações com a Comunidade, o dirigente sindical Paulo Rossi – Foto: Jaelson Lucas/ABPr

A governadora Cida Borghetti anunciou nesta terça-feira (1º), em Curitiba, a nomeação do sindicalista Paulo Rossi como o secretário especial do Trabalho e Relações com a Comunidade.

Rossi é natural de Paranaguá e preside a União Geral dos Trabalhadores do Paraná (UGT-PR) e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros (Sineepres). De acordo com o Governo, é a primeira vez que um sindicalista assume a pasta do Trabalho.

A governadora afirmou que a escolha de Rossi é uma forma de aproximar mais o Governo do Estado do mundo do trabalho. “Queremos ficar perto dessa classe tão importante que gera emprego e precisa de trabalho. Essa designação de hoje, neste 1º de Maio, carrega também essa mensagem”, reforçou.

Rossi atuará nas relações de Trabalho e também na interlocução do governo com os movimentos sociais. “Além de aproximar a sociedade civil das políticas públicas do Governo do Estado, nossa meta também é criar um pacto social entre trabalhadores e empresários, visando cada vez mais a geração de novos postos de trabalho”, disse.

Currículo – Além de presidente da UGT-PR e do Sineepres, Rossi é bacharel em ciência política e assumiu recentemente a função de membro do Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (CCFGTS), colegiado formado por entidades que representam trabalhadores, empregadores e governo federal.

Piso Regional – Segundo o Governo, o Estado vem elevando progressivamente o piso salarial regional, sempre acima dos índices de inflação. O valor, cujas faixas variam entre R$ 1.247 e R$ 1.441 (em vigor desde março), é o maior do País, na média. A menor das faixas está 25% acima do salário-mínimo nacional, de R$ 954.

Agências do Trabalhador – Hoje, das 399 cidades paranaenses, mais da metade – 216 – possuem uma agência do trabalhador.

Em 2017 o Paraná ficou em primeiro lugar no ranking que avalia o Programa de Intermediação de Mão de Obra, segundo o Ministério do Trabalho. No Brasil, 508.189 pessoas conseguiram um emprego pelas Agências do Trabalhador. Destes, 107.978 foram nas agências do Paraná, o que representa mais de 21% do total. Em segundo lugar vem São Paulo, com 74.178, representando 14% do valor nacional.

Em 2017, em relação a 2016, houve também um aumento no número de colocados no estado. Em 2016 foram 78 mil colocados nas agências do estado. Em 2017, quase 108 mil.

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...
error: Content is protected !!