Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Delegação do Brasil tem missão de proteger boto-cinza e toninhas

Camila Domit participa de pesquisa sobre as toninhas no Litoral do Paraná – foto: Mar Brasil

Especialista em mamíferos e tartarugas marinhas, a professora Camila Domit, do Centro de Estudos do Mar (CEM) da UFPR, estreou no último dia 22 a participação de um pesquisador da universidade no comitê científico da International Whale Comission (IWC), entidade internacional criada em 1946 para atuar na preservação das baleias frente à caça desses animais.

A pesquisadora fez parte da delegação brasileira na comissão científica, que é responsável por avaliar a situação de conservação e de métodos de pesquisa de baleias e golfinhos e a sustentabilidade do uso desses mamíferos como recurso para comunidades tradicionais e na caça comercial. A reunião anual da comissão ocorreu em Bled, na Eslovênia.

De acordo com a pesquisadora, o evento tem importância para o Brasil por abordar situações que acontecem no país, sobretudo os que dizem respeito às políticas públicas de conservação e sustentabilidade.

A delegação retornou para o Brasil com a tarefa de coordenar uma avaliação do status de conservação, nas Américas do Sul e Central, do boto-cinza (espécie de golfinho) e de colaborar na avaliação da toninha, a espécie de golfinho considerada a mais ameaçada do Oceano Atlântico Sul Ocidental. Ambas espécies são encontradas no Litoral do Paraná.

Além da pesquisadora, mais sete profissionais compuseram a delegação — entre eles, outros pesquisadores de universidades, cientistas de ONGs e representantes do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA), ligado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e dos ministérios do Meio Ambiente e das Relações Exteriores. Camila colaborou em temas como Conservation Management Plan (CMP, em tradução livre, “plano de manejo e conservação”), Environmental Concerns (E, “questões ambientais”) e Small Cetaceans (SM, “pequenos cetáceos”).

Laboratório de Ecologia e Conservação

No Laboratório de Ecologia e Conservação de Mamiferos e Répteis Marinhos do CEM, coordenado por Camila, são realizados estudos e ações relacionadas a pesquisa marinha e de conservação do meio ambiente. “Receber o convite foi uma grande honra e, acredito, um retorno ao esforço que temos feito em prol da ciência e da conservação dos mamíferos marinhos no Brasil”, conta a pesquisadora da UFPR. “Poder levar a nossa universidade a um evento com participação direta dos diplomatas do Itamaraty também significou uma aproximação da UFPR em relação ao governo federal e às políticas públicas sobre conservação marinha”.

Leia também
Comentários
Carregando...