Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

2017 começa com desabastecimento de água em Guaratuba

Estação de Tratamento de Água Saí-Guaçu – Foto: sanepar

Guaratuba iniciou 2017 com desbastecimento de água em alguns bairros. O problema foi provocado por queda de energia elétrica na Estação de Tratamento de Água Saí-Guaçu. O sistema voltou a operar rapidamente, mas a empresa informou, no final da tarde deste domingo, que ainda poderia haver falta de água em alguns pontos da cidade.

Segundo a empresa, a causa foi o forte temporal com chuva, raios e ventos fortes, que também afetaramo sistemas de abastecimento de água em Matinhos e Pontal do Paraná.

As equipes da Sanepar e da Copel trabalharam intensamente para restabelecer as unidades ainda na madrugada.

A ETA Saí-Guaçu ficou por quase dez horas com seu funcionamento prejudicado durante a virada do ano. A cidade está abastecida, mas, por conta disso, pode haver desabastecimento temporário em Guaratuba, nos pontos mais afastados dos centros de reservação da Sanepar. “A ETA Saí-Guaçu é de vital importância para o abastecimento da cidade de Guaratuba. Quando temos esse tipo de situação, as equipes trabalham incansavelmente até o restabelecimento completo do sistema. Nosso receio, nesses casos, é de que possam ocorrer vazamentos e rompimentos de tubulação quando a rede de distribuição volta a sua carga normal. Por isso, o restabelecimento da pressão nas redes é feito de maneira gradual”, explica o gerente da Sanepar no Litoral, Arilson Mendes, que acompanhou toda a situação no Centro de Controle Operacional (CCO) e na ETA.

Em Guaratuba, a Sanepar opera duas ETAs: a Saí-Guaçu, que produz 190 litros por segundo, e a ETA Morro Grande, que produz 140 litros por segundo. O sistema funciona de maneira integrada, sendo que é possível fazer manobras, abrindo e fechando registros e modificando o funcionamento de alguns equipamentos, para evitar desabastecimento. Na cidade, a Sanepar atende 22 mil ligações de água.

Matinhos e Pontal – O temporal também atingiu as elevatórias das regiões do Atami, Betaras, Ipanema, Praia Grande e Shangrilá. Ainda a captação do Rio das Pombas foi paralisada por meia hora. O funcionamento de todas essas unidades já foi normalizado.

A Sanepar pede que a população utilize água de maneira racional, evitando desperdícios. Outra recomendação é a instalação de caixa-d’água com capacidade para atender as necessidades dos moradores por, no mínimo, 24 horas, conforme as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O reservatório domiciliar deve armazenar pelo menos 500 litros.

O Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar é feito pelo telefone 0800 200 0115. Ao ligar, tenha em mãos a conta de água ou o número de sua matrícula.

Com informações da Unidade de Serviço de Comunicação Social da Sanepar

Leia também
Receba nossa notícias em seu e-mail.
Inscreva-se para receber as últimas novidades e atualizações diretamente no seu e-mail.
Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento
Comentários
Carregando...
error: Content is protected !!