Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná

Campanhas querem evitar abandono de animais nas praias

Estudantes da Universidade Federal do Paraná e Secretaria do Meio Ambiente pretendem educar veranistas sobre cuidados e contra o abandono de animais domésticos durante as férias. Dia 27 de janeiro acontece a 1ª Marcha Animal, em Guaratuba.

Coordenado por Waldir Silva, professor de Patologia Veterinária, sete estudantes de Medicina Veterinária, de Curitiba, estão distribuindo fôlderes sobre guarda responsável e a transmissão de zoonoses.

O projeto, denominado “Controle de Zoonoses e da População de Animais Domésticos na Ilha do Mel e Litoral Paranaense”, já foi realizado em anos anteriores e tem como público-alvo os moradores do litoral e turistas, especialmente os que transitam na faixa de areia das praias com animais. A ação integra a Operação Verão 2014-2015 e conta com apoio do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná e Corpo de Bombeiros.

Os estudantes participaram esta semana de um treinamento com oficiais do Corpo de Bombeiros que orientaram sobre o trabalho e destacaram que os animais na faixa de praia trazem preocupações também para os profissionais que estão trabalhando como guarda-vidas, na medida em que podem transmitir doenças. Além disso, conflitos entre quem leva os animais e quem se sente incomodado com eles na praia acabam desviando a atenção dos profissionais do objetivo principal do trabalho, que é garantir a segurança dos banhistas.

 

Pontal 40 milhões
Cuidados e responsabilidades

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, por meio da Rede Estadual de Direitos Animais (Reda), elaborou algumas dicas para o bem-estar dos animais de estimação que acompanham as famílias nas férias e temporada nas praias. A Reda foi criada pelo governo estadual com o objetivo principal de defender os direitos dos animais que convivem com as pessoas, principalmente no meio urbano.

A primeira dica é certificar-se de que as vacinas estão em dia e que o animal está em perfeito estado de saúde. Outra medida muito importante e que evitará aborrecimentos é providenciar uma plaquinha de identificação para o animal, contendo o telefone do responsável. Se for viajar para longas distâncias, é importante verificar também se há necessidade de licenças especiais para o transporte.

Animal de estimação também têm bagagem para ser levada nas férias. Inclua na bagagem guia e coleira, ração a que está acostumado, documentos de registro, carteira de vacina e outros documentos necessários, potes de água e comida, além de sua caminha e cobertas. Leve também alguns medicamentos para casos de emergência ou os remédios que ele possa estar tomando no momento.

Proibição – Antes de levar o animal de estimação para a praia verifique se há alguma proibição para evitar possíveis transtornos. No município de Matinhos, por exemplo, é proibida a circulação e permanência de cães na areia, por meio da lei 1008, de 2006.

Cuidados com o calor – Altas temperaturas, como as que ocorrem nos dias de verão na praia, podem representar uma ameaça para a saúde de um animal que não está acostumado a elas. Certifique-se de que animal pode ter um refúgio à sombra quando sair para passear com ele. Neste caso também é importante levar água fresca e uma tigelinha para que ele possa beber ao longo do passeio.

Na praia, é preciso cuidado especial com cães de focinho curto, pois podem superaquecer mais rapidamente do que os cães de focinho longo. Os comportamentos que podem indicar superaquecimento são: respiração muito rápida e ofegante, salivação além do normal, problemas de coordenação motora, se enrolar como se estivesse com frio e até apresentar vômitos ou diarreia sem motivo aparente.

Limpeza – Recolha sempre as fezes do animal de estimação. Além de educado, esse ato pode evitar a proliferação do bicho geográfico.

Não é permitido levar animal de estimação em áreas protegidas como, por exemplo, na Ilha do Mel. A proibição se deve ao fato de que estes locais abrigam espécies silvestres, possuem ninhos de pássaros e outras aves, além da presença de repteis.

1ª Marcha Animal Ambiental do Litoral

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos também está preparando, para o dia 27 de janeiro, a 1ª Marcha Animal Ambiental do Litoral, que será em Guaratuba.

O objetivo é promover uma interação entre as pessoas e os animais, numa convivência pacífica e harmoniosa nos espaços de convivência e também alertar a importância de alguns cuidados com os animais.

“Vamos divulgar orientações de cuidados básicos com os animais durante a temporada de verão, a partir de ações que promovam a saúde humana e assegurem os Direitos Animais”, informou a coordenadora da Reda, Rosana Gnipper.

A 1ª Marcha Animal Ambiental do Litoral será realizada no mesmo dia em que se comemora a Declaração Universal dos Direitos Animais (Duda), proclamada em Assembleia da Unesco, em Bruxelas, no dia 27 de janeiro, em 1978.

Com informações e fotos da UFPR e Sema
Leia também

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More