Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1070 200 iluminação

Conselho de Saúde debate projeto do hospital com Pró-Hansen

O Conselho Municipal de Saúde (Comus) reuniu-se com representantes da Fundação Pró-Hansen para discutir a proposta de construção do hospital em Guaratuba, na noite desta quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores.

A reunião foi articulada pelos vereadores que votaram a favor da doação do terreno para a realização do empreendimento. Participaram o presidente Magalhães de Oliveira e os vereadores Juarez Temóteo, Almir Troyner e Cátia Silvano. Pela fundação, compareceram Vanderlei Donini, Morel Azevedo e Arnoldo Tod. O Comus esteve representando por Adriano Zelak (presidente), Eliane Rodrigues (secretária), Renadi Gerhardt (diretora clínica do Hospital Municipal de Guaratuba), Elcely Franklin (Clube da Melhor Idade Guará), Osny Linzmeyer (profissionais de sáude) , Luiza Nunes de Oliveira (Tumy), Aguinaldo Cordeiro e Maria Margarete Guedes (suplente).

De acordo com Oliveira, a iniciativa da reunião foi um dos motivos de ele ter pedido vistas ao projeto de lei que trata da doação do terreno, na sessão da Câmara de segunda-feira (19). Para o presidente e os vereadores favoráveis, é importante que o Comus avalize a proposta da Pró-Hansen para um hospital, que deverá ter 60% dos atendimentos direcionados ao sistema público (SUS). Além de promover o debate, Oliveira apresentará emendas para aperfeiçoar o projeto de lei, que já foi aprovado por 8 votos a 4 em primeira votação.

Após ouvir uma explanação dos representantes da Pró-Hansen, os conselheiros fizeram perguntas sobre o funcionamento do hospital, os prazos para construção e início das atividades e ainda sobre as fontes de recursos.

Na segunda-feira (25), os conselheiros se reúnem pela manhã para debater entre eles e para tirar as conclusões sobre a proposta.

A Câmara realiza nova sessão na noite de segunda e o projeto de lei (PL 1.380) já deverá ter sido devolvido pelo presidente com suas apreciações e emendas. Se não houver novo pedido de adiamento, poderá entrar na Ordem do Dia e ser votado em segundo turno.

 

Conheça a apresentação da proposta apresentada pela Fundação Pró-Hansen

 

hph-comus21maio20145-2

Com fotos e informações da Assessoria de Comunicação da Câmara

 

Leia também