Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1170 250 busao

Coroados debate solução para alagamentos. Conheça os projetos.

coroados-25jun2015

Cerca de 50 moradores do Coroados debateram, na quinta-feira (25) as alternativas para resolver as inundações e alagamentos que acontecem no bairro. Veja, em primeira mão, os projetos elaborados pela Prefeitura.

A audiência pública foi convocada pelo promotor Vinícius Zonatto, a pedido do secretário municipal de Obras, Viação e Serviços, Roberto Hishida. As discussões começaram no final de maio por iniciativa do Conselho Comunitário de Segurança do Coroados que procurou o presidente da Câmara. Mordecai de Oliveira. Depois de ter percorrer as ruas do bairro, Oliveira recebeu uma comitiva na Câmara e discutiu o problema na sessão do dia 1º de junho. No dia 2, foi com os moradores até o escritório do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), acompanhado do secretário Hishida.

De acordo com estudos da Secretaria de Obras e da Secretaria do Meio Ambiente, a solução para os alagamentos é o desassoreamento e alteração de alguns canais de drenagem, além de dragagem no Rio da Praia. Parte essencial das obras depende de autorização do IAP, por atingir uma área de mangue e o leito de um rio. No dia 10, parte da comitiva esteve no Ministério Público conversando com os promotores para conseguir respaldo no licenciamento ambiental.

Nesta quinta-feira, Hishida apresentou os dois projetos. O primeiro trata do desassoreamento do canal da avenida Marechal Deodoro até o rio Bacamarte. O rio já foi desassoreado, mas o canal dependia de licenciamento do Estado por passar por uma área de mangue. O pedido de licenciamento, depois da anuência do Ministério Público, foi protocolado no IAP na segunda-feira (22). De acordo com Hishida, o serviço em si demora cerca de dois meses. O mais demorado é o licenciamento.

O segundo trata de desassoreamento de canal e retificação do leito do Rio da Praia, redimensionamento de galerias e de alguns trechos de canais. Ainda terá de passar pela anuência do Instituto das Águas antes de seguir para o IAP. Apesar de ser uma intervenção maior, o serviço também é mais rápido do que o processo de licenciamento.

Presentes à reunião, o diretor regional do IAP no Litoral, Eros Amaral Ferreira, disse que dará prioridade aos projetos para agilizar suas aprovações.

 

Entendendo as baciais do Coroados

Canal Marechal Deodoro-Bacamarte
Canal Marechal Deodoro-Bacamarte
Rio da Praia e canais
Rio da Praia e canais

Na reunião desta quinta-feira, Hishida apresentou os dois projetos para resolver os alagamentos e inundações. O secretário de Meio Ambiente, presente à reunião, explicou que o bairro Coroados é formado por duas bacias. Uma delas, da rua Minas Gerais para a praia, tem a drenagem feita pelo canal da rua Guanabara, que recebe a microdrenagens de canais menores e segue em direção ao rio Bacamarte, na Barra do Saí, para o mar. A outra é a do Rio da Praia, cujas águas se dirigem à baía de Guaratuba.

O técnico do Instituto das Águas, também presente à audiência, Norberto Ramon, explicou que o bairro, assim como praticamente toda as três cidades balneárias do Litoral só puderam ser amplamente ocupadas após a abertura dos canais de drenagem. Coube ao governo estadual fazer a manutenção anual destes canais, o que vinha sendo feito antes do início da temporada de verão, mas que nos últimos três anos deixou de acontecer.

Além da falta de uma manutenção mais adequada, como destacaram Ramon, o secretário do meio Ambiente e o promotor, houve aumento expressivo na ocupação do bairro e a consequente impermeabilização do solo. O pior, apontaram e reconheceram diversos moradores, houve intervenções inadequadas no sistema; canais que deveria ficar a céu aberto foram manilhados e ainda com manilhas e canos nas dimensões e em alturas a critério de cada proprietário de imóvel. Houve casos que o canal foi simplesmente tampado com terra.

Também participaram da reunião o presidente do Conseg Coroados, Gilson Lopes, o gerente da sanepar no Litoral, Romilson Gonçalves, o engenheiro da Sanepar Luiz Henrique Pívaro, e o promotor de justiça Pedro Pires Wanderley. Da Câmara de Vereadores, apenas o presidente Oliveira.

Conheça a íntegra dos projetos de desassoreamento no Coroados:

Projeto básico Canal Marechal Deodoro – Bacamarte

Projeto básico Rio da Praia

 

 

Leia também