Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1170 250 busao

Guaratuba é homenageada no Congresso de Cidades Digitais

Evani recebe reconhecimento por inovação das mãos do presidente da Rede Cidade Digital (RCD), José Marinho – Foto: RCD

Prefeitos de três municípios considerados inovadores foram os principais homenageados durante o II Congresso Paranaense de Cidades Digitais, realizado nos dias 27 e 28 de novembro, em Foz do Iguaçu.

Diversos gestores públicos receberam certificados de reconhecimento ao trabalho de estímulo à inclusão digital e à implantação de política pública municipal de cidade digital. Guaratuba, Iboporã, na região Norte, e Santana do Itararé, município de cerca de seis mil habitantes, localizado no Norte Pioneiro, foram os destaques paranaenses do encontro que reuniu cerca de 100 prefeitos de nove estados brasileiros.

Conforme a coordenação do Congresso ressaltou, Guaratuba investe no projeto de rede inteligente para melhoria em setores como iluminação pública, controle de energia e água e frota de veículos e segurança. Com o projeto tecnológico, o município interligou os prédios públicos e planeja a distribuição do sinal de internet em determinados pontos.

Evani Justus explicou também o sistema de monitoramento com câmeras para a segurança da cidade, ponto turístico paranaense. “Nós resolvemos chamar para nós a responsabilidade. É importante os prefeitos não depender só dos governos, tem que tomar a iniciativa”, frisa ela.

O Congresso salientou que Evani também é presidente da Associação dos Municípios do Litoral Paranaense (Amlipa) e que os municípios da região discutem um projeto de Cidade Digital que beneficie a região. “É importante essa troca de experiência porque todos nós temos particularidades, nossos problemas, então nós temos soluções também”, disse a prefeita sobre o II Congresso de Cidades Digitais em Foz do Iguaçu.

 

BNDES defende abrangência nos projetos

O Congresso também contou com apresentações dos agentes financeiros para implantação de projetos na área, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que financia o programa Guaratuba Digital.

A linha do BNDES para as cidades digitais é o Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT).

De acordo com o representante do órgão, Márcio Rebello, as modalidades de financiamentos são direcionadas para a montagem da infraestrutura da rede, aquisição de aplicativos de gestão, equipamentos, capacitações dos servidores, entre outras áreas afins. “O foco principal está na qualidade da gestão e aumento das receitas. Basicamente, é preciso ter um conjunto de pretensões que seja equivalente à mudança de algum setor. Um mix de intervenções”, resumiu ele sobre a recusa de financiamento para propostas com itens isolados.

Fonte: Rede Cidade Digital
Leia também