Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos 57 anos 1500 x 250

Jovem que se criou em Pontal do Paraná pode ser campeã brasileira de motociclismo

Em cada prova que disputa, Andressa Rosa, 36, leva o nome de Pontal do Paraná para o Brasil e o mundo. A menina que morou na cidade dos quatro aos 26 anos e aprendeu com os pais a gostar de motos está perto de ser campeã brasileira de motociclismo. E pode acontecer já na 9ª etapa do SuperBike Brasil (SBK), que será disputada em Cascavel, no Autódromo Zilmar Beux, domingo (5).

Ela mora atualmente em Araras-SP e compete na SBK Brasil desde o ano passado. Em 2023, disputa a categoria GirlsCup 400 cilindradas pela Pioneiro Motonil Motors desde a 7ª Etapa. A equipe ararense de competição é um time que propõe moldar pilotos e influenciar a motovelocidade no Brasil.

A principal diferença em relação as Moto GP é que essas são protótipos feitas para corrida, enquanto as Super Bikes são motos derivadas de veículos de série preparadas para a pista. A GirlsCup 400cc da SuperBike Brasil é disputada na pista junto com os homens da SuperSport 400cc, mas conta pontos separadamente. Entre os homens, Andressa já conquistou um 5ª lugar geral na SuperSport 400 Mista.

FAZENDO AS CONTAS: Mesmo tendo vencido seis das oito etapas disputadas até agora e liderar com 158 pontos, o campeonato brasileiro está aberto. A instrutora da Escola Kings de Pilotagem, Juliana Reis, está em segundo lugar com 145 pontos e é a principal rival de Andressa Rosa.

São 13 pontos que podem fazer diferença se uma das duas não pontuar bem nas duas últimas etapas ou deixar de concluir uma delas. O primeiro lugar marca 25 pontos, o segundo 20 e o terceiro 18 pontos. Tem mais um ponto da pole position nas contas e faltando duas etapas Andressa pode ser campeã domingo (5) ou na 10ª e última etapa, dia 26 de novembro, no templo brasileiro da velocidade, Interlagos-SP, que fica a 240 km da casa dela em Araras-SP.

O CALENDÁRIO: Cinco primeiras etapas disputadas em Interlagos-SP. 1ª Etapa. Andressa Rosa venceu na Girls Cup e ficou em terceiro na Geral. 2ª Etapa, primeira experiência na chuva, caiu na classificatória. Sem ferimentos, mas não pontuou. 3ª Etapa, venceu na GC e foi top 10 Geral. 4ª Etapa, caiu na primeira volta e abandonou, sem pontuar. 5ª Etapa, vitória de novo e top 10 Geral. 6ª Etapa (Lima Duarte-MG) vitória e top 10 Geral. 7ª Etapa (Londrina-PR) primeiro lugar e top 5 Geral. 8ª etapa (Goiânia-GO) venceu de novo e começou a sonhar com o título.

OS PONTOS: Andressa Rosa lidera com 158 pontos, 156 das vitórias e mais dois pontos das poles. Ela pilota fazendo as contas e confessa que treinou mais largadas para tentar pular na frente e fazer a diferença.

SOBRE ANDRESSA ROSA

Andressa é empresária no ramo de salão beleza, seguindo os passos da mãe, Léia Rosa, proprietária de um conhecido salão em Praia de Leste. Tia-avó e primas em Paranaguá escolheram a mesma profissão.

Compete também no kart e confessou que, nas motos, não controlava bem a largada. Antes da Pioneiro Motonil, esteve na equipe SE Racing Team.

Filha de motociclistas, a garotinha sempre foi apaixonada por motos já que seu pai, João Batista, e sua mãe Léia Rosa, também carregam essa paixão. Eles fazem parte do Pontal Motors, motoclube dedicado à cultura da vida sobre duas rodas.

Começou a competir na metade do ano passado nas 250cc, uma categoria que incentiva mais mulheres na motovelocidade – um mundo até então bastante masculino. Em 2023, já é destaque na Girls Cup, categoria disputada junto com a SuperSport 400cc, categoria mista.

Fonte: Prefeitura de Pontal do Paraná

Leia também