Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1170 250 busao

Litoral tem mais 3 locais aprovados e atinge 72% de balneabilidade

Bandeira azul na Praia Central, à esquerda da Rua Ponta Grossa | foto: Gustavo Aquino / Correio do Litoral

O Litoral do Paraná tem mais três locais com boas condições de balneabilidade e apresenta 42 dos 59 pontos monitorados próprios ao banho: o que representa 72% de aprovação.

O resultado consta do sétimo boletim de balneabilidade, divulgado nesta sexta-feira (2) pelo Instituto Água e Terra (IAT) – confira arquivo abaixo em imagem e PDF. O Correio do Litoral leva em conta todos os pontos da região litorânea monitorados e sinalizados pelo IAT. 

Destes, 10 são permanentemente impróprios e representam riscos à saúde tanto quantos os que são reprovados na avaliação semanal e devem ser evitados pelos banhistas num espaço de 100 metros de cada lado.

Os locais permanentes ficam em foz de rios e canais de drenagem que desembocam em praias. Eles aparecem no boletim do IAT com letras maiúsculas, mas não são mostrados nos textos da mídia do Estado: 7 em Guaratuba, 2 em Matinhos e 1 em Pontal do Paraná.

Os novos pontos aprovados ficam em Pontal do Paraná – trecho em frente à Avenida Principal do balneário Olho d’Água – e Guaratuba –  à esquerda das pedras na praia de Caieiras; e na Rua Guairacá, na Barra do Saí.

Confira os 17 locais impróprios ao banho, sinalizados com bandeira vermelha:

Guaratuba (8): altura da rua Alois Cicatka (Praia das Pedras), rio Brejatuba (Praia das Canoas), galeria da rua Marechal Deodoro, canal da rua Clevelândia, canal do Camping Municipal (Brejatuba), rio das Pedras, rio do Tenente (Nereidas), rio Saí-Guaçu (Barra do Saí).

Matinhos (4): 500 metros do rio Matinhos e rio Matinhos (Flamingo); canal Caiobá e altura da rua Alvorada (Caiobá).

Pontal do Paraná (3): altura do rio Olho D’água (balneário Olho D’água); altura das ruas São Luiz e Pará (Ipanema).

Ilha do Mel – Paranaguá (1): 250 metros à direita do trapiche (Encantadas).

Antonina (1): Ponta da Pita.

Monitoramento visa saúde dos banhistas

Os boletins de balneabilidade são disponibilizados semanalmente pelo IAT, durante a temporada de verão, quando há maior fluxo de banhistas nos locais monitorados. 

As amostras de água são coletadas nas segundas-feiras e analisadas durante a semana no laboratório do instituto, em Curitiba. Ao longo desta temporada, serão emitidos oito boletins, até o dia 9 de fevereiro de 2023, semana do Carnaval.

O monitoramento das águas verifica se há contaminação por esgoto sanitário clandestino e indica a possibilidade de uso dos espaços públicos para atividades de lazer, como natação, mergulho e esqui aquático. Para isso, é utilizado o indicador Escherichia coli, uma bactéria existente no intestino dos seres humanos e animais de sangue quente. 

Quanto maior o número dessa bactéria na água, maior será a quantidade de esgoto e, consequentemente, maior a probabilidade da existência de organismos causadores de doenças.

Leia também