Correio do Litoral
Notícias do Litoral do Paraná
Matinhos Matinhos abril 24 Curtiu a Diferença 1070 200 iluminação

Líder da Oposição cobra coerência entre discurso e prática

Deputado Requião Filho lembra mentiras que envolveram privatização da Copel e novos contratos de pedágio

Deputado estadual Requião Filho na tribuna da Assembleia | foto: Eduardo Matysiak

Neste Dia da Mentira (1º/4), o líder da oposição, deputado Requião Filho (PT), cobrou dos parlamentares na Assembleia Legislativa, maior compromisso com a coerência entre o discurso e a prática. Aproveitando o retorno do feriado de Páscoa, o deputado lembrou a ‘ressurreição’ do pedágio e a venda da Companhia Paranaense de Energia (Copel) que voltaram a assombrar os paranaenses.

“Tem deputado que agora fala contra o pedágio, mas que votou a favor do regime de urgência e da entrega de todas as nossas estradas sem nenhuma condicionante do governo federal”, apontou.

Ainda em analogia à ressurreição, Requião Filho afirmou que o compromisso dos políticos com o povo do Paraná precisa ser renovado e retomado. “Espero que nós, da classe política, comecemos a fazer isso agora, em 2024, com os nossos pré-candidatos a vereadores, prefeitos e vices – que seja uma oportunidade para que a coerência entre o discurso e a prática seja colocada para a população, porque muitas vezes o discurso está muito longe da prática, e o dia 1º de abril na política, às vezes, se repete 365 dias por ano”.

Requião Filho afirmou que a culpa do retorno do pedágio não recai apenas sobre os ombros governador Ratinho Jr, mas também do governo federal que assinou o contrato.

“É uma questão de coerência a gente usar o 1º de abril para unir fatos à realidade e ao nosso discurso: é o que eu e todos os paranaenses esperamos da ressurreição da política”, finalizou.

Leia também